Innsbruck – A Capital dos Alpes (roteiro de um dia)

Finalmente em fevereiro deste ano (2016) consegui colocar o pezinho na Áustria. Conhecer a Áustria era um sonho antigo mas o mais difícil foi escolher que lugar visitar primeiro. Depois de algumas pesquisas Innsbruck foi a cidade escolhida. A escolha por Innsbruck se deu pelo fato de que queríamos muito fazer uma viagem pelo sul da Alemanha (Bavária) mas também queríamos esquiar. Como a região da Bavária na Alemanha era destino certo, Innsbruck nos pareceu uma excelente dobradinha: um cidade Austríaca, próxima de Munique, com nada mais nada menos do que 9 regiões esquiáveis ao redor.

Insbruck e o Rio Inn

Insbruck e o Rio Inn

Esse post é um resumo dos passeios que tivemos a oportunidade de fazer em Innsbruck em um dia e de dicas e informações que fui colhendo ao longo dos dias nos quais passamos por lá. Como fomos para esquiar tivemos apenas um dia para conhecer as atrações da cidade. No entanto Innsbruck é uma cidade pequena e em 1 dia você consegue fazer muita coisa. É claro que esqui também é passeio e esse assunto vai ser abordado nos próximos posts.

Com apenas um dia foi necessário priorizar. Eu tenho uma tendência a querer visitar lugares de onde você pode ver a cidade do alto dessa forma a Torre Cívica (City Tower) e o Bergisel (Trampolim de saltos com esqui) chamaram muito minha atenção. Além deles estava com vontade (e medo de que você o maior turist trap) de conhecer o Mundo de Cristal da Swarovski.

O Innsbruck Card

Ao pesquisar pelos preços das atrações achei o valor do passeio até a Swarovski bem salgado (19 euros a entrada + 9,5 euros do ônibus que leva até o lugar). Como já estava decidida que iria visitar optei então por comprar o Innsbruck card.

Com o Innsbruck Card 24 horas teríamos gratuidade em todas as atrações  (inclusive Mundo de Cristal Swarovski e seu ônibus), no transporte público de Innsbruck e arredores e também no ônibus de Sightseeing (Hop-on/off). Tudo isso praticamente pelo mesmo preço que custaria somente o passeio até o Mundo de Cristal da Swarovski.

O Innsbruck Card 24 horas custou 33 euros por pessoa. Clicando no link você pode verificar os detalhes do passe. São muitas atraçoes e passeios. Para quem pretende ficar dois dias acho que a opção 48 horas pode ser bem atrativa. Compramos o Innsbruck Card diretamente no nosso hotel e pagamos no check-out. Foi muito conveniente.

As Atrações Visitadas em Innsbruck

Bergisel

Começamos o passeio naquele dia pelo Bergisel. Optamos por iniciar por ele porque era relativamente próximo ao nosso hotel no entanto, como estava um dia chuvoso e bastante nublado (aliás foi justamente por esse motivo que optamos por não esquiar nesse dia), optamos por ir com o transporte público (metro de superfície).

O metro de superfície deixa você em uma parada aos pés do Bergisel. A partir desse ponto você tem que subir até a entrada do local. É uma subida curta porém um pouco íngreme, o ideal é ir devagar. Uma opção mais cômoda é ir com o ônibus de sightseeing, com ele você economiza a subida.

Caminho Bergisel

Caminho Bergisel

Chegando na entrada apresentamos o Innsbruck Card e fomos orientados a seguir para uma espécie de funicular. Bem legal o visual das arquibancadas conforme o funicular vai subindo.

Arquibancadas Bergisel

Arquibancadas Bergisel

Chegando lá em cima você pega outro elevador e tem acesso ao mirante do local, onde fica também uma cafeteria. Tudo com vistas deslumbrantes da cidade. Nem preciso dizer que depois de ter visitado o Bergisel visitar a Torre Cívica perdeu muito a prioridade neh?

Vista Innsbruck do Bergisel

Vista Innsbruck do Bergisel

Vista de Innsbruck do Bergisel

Vista de Innsbruck do Bergisel

Cafeteria Bergisel

Cafeteria Bergisel

Cafeteria Bergisel

Cafeteria Bergisel

Outra coisa que achei interessante é esse contato com os jogos olímpicos e com o passado dos mesmos. Esse local sediou os jogos olímpicos de inverno de 1964 e 1976 porém a estrutura atual é moderna e foi remodelada em 2001. As fotos dispostas no prédio são impressionantes, é só quando você está lá em cima que tem uma real ideia da altura que os atletas saltam, #assustador.

O ônibus de Sighseeing (Hop on/Hop Off) e o Transporte Público

Saímos do Bergisel em direção ao centro com o ônibus de Sightseeing. Quem acompanha o blog sabe que não sou muito fã deste tipo de passeio mas como estava incluído no ticket e logo ao sairmos do Bergisel avistamos o ônibus achamos que seria mais rápido chegar ao centro com ele. Innsbruck é uma cidade pequena então o trajeto do Sightseeing não é dos maiores. Ainda nesse mesmo dia, quando voltamos do Mundo de Cristal da Swarovaski, tomamos o Sightseeing no sentido contrário. Fazendo a volta completa você tem uma boa noção da cidade e seus arredores. Se juntar isso aos trechos de ônibus que fiz para acessar as diversas estações de esqui posso dizer que no final de seis dias estava íntima de Innsbruck😉

O transporte público também funciona muito bem. O metro de superfície é conveniente e existem ônibus cobrindo os locais que o metro/tram não acessa. O transporte é gratuito para quem tem o Innsbruck Card e também para quem se hospeda em Innsbruck com o objetivo de esquiar. Basta mostrar seu passe de esqui ao fiscal caso o mesmo solicite. Eu não precisei apresentá-lo em nenhum momento.

O Centro Histórico e o centro antigo de Innsbruck

Descemos do ônibus no centro de Innsbruck, aproveitamos para fazer um tempo pelo centro enquanto esperávamos pelo horário de partida do ônibus que nos levaria até o Mundo de Cristal Swarovski.

O centro de Innsbruck é uma gracinha, mas também muito pequeno quando comparado com cidades de médio porte européias. O bom é que oferece de tudo um pouco. Além da arquitetura explêndida, achei o máximo as vitrines com foco nas atividades esportivas que envolvem a região. A cidade realmente usa e abusa do fato de estar encravada no meio dos Alpes.

Centro - vitrines

Centro – vitrines

O arco abaixo é uma das portas de entrada no centro da cidade.

Arco Triumphpforte

Arco Triumphpforte

Ele dá acesso a rua cujo nome é uma homenagem à Imperatriz Maria Theresa. É a mais famosa rua de compras da cidade.

 

Centro Innsbruck, rua Maria Theresa, homenagem a Imperatiz.

Centro Innsbruck, rua Maria Theresa, homenagem a Imperatriz.

Uma parte da rua foi transformada em somente para pedestres. Acho que é sem dúvida um dos locais mais fotografados da cidade. É realmente de tirar o fôlego o visual com os Alpes ao fundo, pena que esse dia estava super nublado.

 

Rua Maria Theresa (somente para pedestres)

Rua Maria Theresa (somente para pedestres)

 

Innsbruck - arquitetura

Innsbruck – arquitetura

Seguindo reto na rua Maria Theresa em direção à rua Herzog-Friedrich você chega no centro antigo da cidade. É nele que fica o famoso telhado de ouro. Eu particularmente morri de amores pelo prédio  em frente a ele, a Casa Helbling, com sua arquitetura gótica estoteante.

Telhado de ouro e casa Helbling

Telhado de ouro e casa Helbling

 Telhado de ouro

Telhado de ouro

As vielas do centro antigos também são muito graciosas. Vale se perder por elas.

Innsbruck - Centro Antigo

Innsbruck – Centro Antigo

Café Sacher

Ainda no centro encontra-se o também o famoso Café Sacher, que faz a uber conhecida torta Sacher. No Brasil ela não é tão famosa, eu mesmo só provei (e viciei) quando fui apresentada à mesma na Itália. Os italianos amam. O Café de Innsbruck é uma filial de Viena e como não tenho planos de ir a Viena tão cedo não deixei passar a oportunidade. O lugar é pomposo mas o atendimento é muito simpático e os preço não são nada absurdos para a Austria. Pagamos 12 euros por dois expressos e uma torta.

Cafe Sacher

Cafe Sacher

Ainda falando em Guloseimas outra dica legal foi da Cafeteria Murauer. Ali (e não somente ali) provamos o Krapfen. Um bolinho feito de massa doce, frita e com recheio de geléia de damasco. Uma loucura, provei vários! A verdade é que adoro tortas e doces com damasco e tanto a Sacher quanto o Krapfen tradicional possuem a geléia de damasco em comum.

Krapfen

Krapfen

O Mundo de Cristal Swarovski

Eu gostei bastante de ter feito esse passeio. O Mundo de Cristal Swarovski é na realidade muito mais do que pensei que fosse. Imaginava algo como visitar a fábrica e conhecer a história dessa empresa familiar de extremo sucesso mas na verdade a história e  os produtos são o pano de fundo para esse Mundo (Parque) de Cristal criado pela Swarovski. Como são muitas atrações e fotos fiz um post específico, você pode acessá-lo nesse link aqui.

A Estação Ferroviária

A estação é pequena mas possuí inúmeros serviços, inclusive um supermercado que funciona em horários mais estendidos e nos domingos, quando muita coisa na cidade fecha. Nós mesmo fomos surpreendidos, estávamos no shopping center que fica atrás da estação e o mesmo fechou às portas às 18 horas da tarde em uma segunda-feira. Achei muito curioso, o shopping possui horários de fechamento diferenciados de acordo com o dia da semana.

Confesso que minha primeira impressão ao chegar em Innsbruck e na estação ferroviária não foi das melhores. Innsbruck é uma cidade com perfil universitário e logo ao sairmos da estação tinham muitos jovens fumando no lado de fora da mesma e, consequentemente, muitas butucas de cigarro por todos os lados. Sei lá, estava chegando na Áustria, acho que esperava ser recebida ao som de música clássica e lugares limpíssimos como os palácios dos filmes… risos. Olha a expectativa errada aí, heim?! Embora a música clássica estivesse lá🙂

Mas a verdade, me desculpem os fumantes (eu mesmo sou ex-fumante), é que acho um absurdo que as butucas sejam jogadas no chão. No final é lixo e é no lixo que deveriam ser depositadas não é mesmo? Fecha parêntesis. #desabafo

Foi na estação ferroviária que pegamos o ônibus que em aproximadamente 1 hora nos levou até o Mundo de Cristal Swarovski. Mais detalhes nesse post específico sobre o local. Foi também através da estação ferroviária que chegamos e saímos de Innsbruck e da Áustria. Os bilhetes de trem foram comprados pela internet com a Bahn. Nesse post aqui explico como proceder para fazer o mesmo.

Antes de terminar esse post queria deixar duas observações importante…

– a primeira estação de esqui da qual pretendo falar chama-se Nordkette, ela é a estação mais próxima a Innsbruck e também é acessível a quem não esquia. A vista de Innsbruck e dos Alpes lá de cima é impressionante com a vantagem que chegar até ela a partir do centro de Innsbruck é muito fácil. Se eu tivesse somente um dia em Innsbruck esse passeio seria seguramente um que incluiria no meu roteiro. Ah, se você comprar o Innsbruck Card tem direito a usá-lo nesse local;

– outros passeios que podem ser bem interessantes são a visita ao Castelo de Ambras e ao Palácio Hofburg. Queria ter feito.

Insbruck e o Rio Inn à noite

Insbruck e o Rio Inn à noite

Termino esse post sobre Innsbruck aqui. Nos próximos irei falar sobre onde nos hospedamos, sobre como alugamos equipamentos de esqui e sobre as estações de esqui. Acesse o link para ler o post.

2 comentários sobre “Innsbruck – A Capital dos Alpes (roteiro de um dia)

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s