Compras em Buenos Aires

Na minha opinião Buenos Aires já foi um desbunde para compras. Tinha muita diversidade de produtos e os precinhos eram muito camaradas. Hoje já não é mais assim, ainda existe bastante diversidade porém é preciso garimpar um pouquinho e fazer pesquisa de preços para se ter certeza de que a compra é boa. Sugiro fazer uma listinha daquilo que você pretende comprar para ter uma base de comparação.

 

Fachada Galerias Pacifico - Rua Florida

Fachada Galerias Pacifico – Rua Florida

Bom, vamos às minhas minhas experiências com compras:

Comprei dermocosméticos com bons descontos na Farmácia Azul (na filial da Avenida de Mayo, 675). A Farmacity parece ser a queridinha de todos mas eu prefiro mais a Azul, é mais vazia, as atendentes são prestativas e acho que tem mais variedade.

Continuar lendo

Anúncios

Meu Roteiro de 5 dias em Buenos Aires

Roteiro de 5 dias em Buenos Aires – Roteiro Planejado

Seguindo a série com dicas e informações sobre Buenos Aires, vou escrever sobre o roteiro que planejei, que fiz e também sobre o que mudaria se fosse refazê-lo.

Roteiro Cinco dias em Buenos Aires

Roteiro Cinco dias em Buenos Aires

Chegamos em Buenos Aires em uma quarta no final do dia e começamos nosso passeio na quinta com o seguinte roteiro planejado:

1ª dia (quinta) – Café da Manhã no Café Tortoni. Seguido de passeio pela Casa Rosada, visita à Catedral Metropolitana e caminhada pelo centro através da rua Florida (lojas, galerias e Galerias Pacífico) até ao Retiro (Praça San Martin). Volta ao hotel pela Santa Fé (Livraria El Ateneo) e/ou Corrientes (Gelateria Cadore). Sobrando tempo: Shopping Abasto. À noite Puerto Madero + Puente de la Mujer com jantar no Happening.

2º dia (sexta) – Café na Confeitaria Las Violetas. Manhã na Recoleta (Hotel Avear, Região Cemitério, Shopping Design). Almoço no El Sanjuanino. Tarde no Patio Bullrich e/ou Paseo Alcorta + Malba e/ou Jardim Japonês. Noite em aberto, sugestão ida até o bairro Las Canitas.

3º dia (sábado) – Café na Malvon na Villa Crespo. Visitar outlets e/ou rua de couros (Calle Murillo). Almoço Green Bambo. Tarde em Palermo Soho e jantar em Palermo Hollywood. Restaurante do Jantar em aberto.

4º dia (domingo) – Caminito, La Bombonera, San Telmo. Sugestão de almoço no Los Obreros. Milonga no La Glorieta, jantar em Belgrano no Neo Lotus Thai.

5º dia (segunda) – Dia livre. Volta no voo das 22 horas, saída do hotel às 18.

O Roteiro foi montado por mim de acordo com outras viagens feitas pela cidade e com dicas que peguei em alguns blogs que cito aqui: VnV (Roteiro  e  Restaurantes por Bairro), Buenos Aires para todosAires Buenos – Gelaterias.

Importante salientar que faço o roteiro e tento seguir a risca o bairro que planejei para aquele dia. Já em relação ao que fazer depende muito do interesse/ritmo de cadam pessoa. Quase sempre não é possível conhecer tudo mas planejo as opções que tenho para não perder tempo caso tenha que escolher uma outra coisa para fazer.

Fiz o roteiro bem à nossa cara. Um exemplo disso são os cafés da manhã fora do hotel e as idas à restaurantes asiáticos. Se você gostar do roteiro faça pequenos ajustes nesses pontos um pouco fora da curva.

Continuar lendo

Alguns Restaurantes em Buenos Aires

Um post com algumas informações, dicas e fotos dos restaurantes que conheci ou revisitei nessa última ida a Buenos Aires.

O Happening no Puerto Madero

Fui pela segunda vez no Happening e gostei mais do que na primeira. Acho essa parrilla ótima e o serviço super bom. Tem um ambiente elegante, discreto e bem localizado, com uma vista muito bonita do porto. Eles se intitulam cozinha portenã porém a eu sempre provei as carnes da parrilla. Apesar do restaurante ser em uma área super turística ele não tem um atmosfera tão turística assim. Não fizemos reservas e não tivemos problemas. Também acho q carta de vinhos do lugar boa. Já foi mais barato mas na minha opinião ainda tem um excelente custo benefício.

Happening

Entradas, pratos principais para dividir, acompanhamentos, águas, uma garrafa de vinho e serviço saíram em média 60 reais por cabeça.

O San Juanino na Recoleta

O San Juanino (Av. Callo 1515) é famoso pelas empanadas então não deixei passar, fiz uma degustação de empanadas. Gostei muito de todas: carne picante, verduras e milho com creme. Gostei particularmente das duas últimas. Se você comer apenas as empanadas o almoço fica muito econômico. Meus companheiros de viagem, estávamos em 4 pessoas, além das empanadas provaram dois pratos. Ambos simples e muito bons!

Pratos San Juanino

Pratos San Juanino

Empanadas, 3 pratos, acompanhamento, águas, vinho da casa e serviço saíram em média 50 reais por cabeça.

Quem não estava bem humorado naquele dia era o garçon. Também pudera, era um só para umas 10 mesas e a galera mandando ver nos pedidos.

O Loteus Neo Thai em Belgrano

Já tínhamos ido no Lotus Neo Thai em 2008 e adorado então decidimos aproveitar a oportunidade para introduzir o maravilhosos mundo da cozinha tailandesa ao tios do meu namorado. Já no taxi tivemos a impressão de que a corrida não tinha sido tão longa em 2008 e estávamos corretos, o restaurante mudou de Las Cañitas para Belgrano, o bairro chinês de Buenos Aires, isto é: Looonge!! Demoramos uns 2o minutos do centro até lá. Praticamente um city tour.

Lotus Neo Thai - Fachada

Lotus Neo Thai – Fachada

Chegamos sem reserva e demos muita sorte. Estávamos praticamente indo embora quando uma mesa foi liberada. Antes tivéssemos ido. O problema principal foi que entre a entrada e os pratos o serviço demorou quase 1 hora. A garçonete chegou a nos informar nesse meio tempo que a cozinha estava fechando, achamos muito estranho demorar tanto nessas condições. Pedimos pratos para dividir mas os pratos eram bem pequenos enquanto os preços mais altos, ambas as coisas também diferentes de 2008.

Pedimos para reduzir a pimenta mas não era possível porque a maioria dos currys já estavam prontos. Assim, os tios do meu namorado não tiveram muita escolha e optamos por pedir para eles o Pad Thai. Criei um parâmetro de qualidade que chamo de índice Pad Thai, o arroz com feijão da Tailândia, enfim, um restaurante tailandês que se preze tem que executar bem o esse prato, infelizmente não achei que foi o caso, na minha opinião poderia estar melhor.

Achei o prato deles não tão bem executado enquanto o nosso foi na verdade mal escolhido.Assim, não tivemos uma experiência tão boa, uma pena. O diferencial é que fomos atendidos por uma brasileira. Muito simpática e que nos disse que são poucos os brasileiros que aparecem por lá. No momento não sei se daria uma terceira chance.

Entrada, 2 pratos, águas, uma garrafa de vinho e serviço saíram em média 80 reais por cabeça.

O Sarkis (Villa Crespo)

Adoramos o Sarkis (Thames 1101)! Não deixa nada a desejar aos melhores árabes de São Paulo. O ambiente é super familiar e o serviço rápido. A comida além de boa é super em conta. Ótimo para um almoço. Ideal para unir a um passeio pela região dos outlets.

Restaurante Sarkis

Restaurante Sarkis

Entradinhas, 2 pratos, águas, uma garrafa de vinho e serviço saíram em média 25 reais por cabeça.

O Las Cabras (Palermo Hollywood)

O Las Cabras era o restaurante mais cheio quando chegamos na rua Fitz Roy (esquina com El Salvador). Olhamos para o ambiente, gostamos e pensamos que seria uma boa opção caso tivéssemos problemas com o Green Bamboo. Dito e feito! Quando voltamos pegamos a última mesa disponível no lado de fora do restaurante. E a fila que já comecava a se formar só cresceu e rapidamente.

Ambiente Esterno Las Cabras

Ambiente Esterno Las Cabras

O Las Cabras é BBS – bom, barato e bem servido – bem servido até demais. Olha o tamanho dos pratinhos aí. Acho que comparando com o tamanho do copo dá para ter uma boa idéia.

Pratos Las Cabras

Pratos Las Cabras

Eu comi ali um prato típico chamado Locros, a feijoada deles, um tipo de caldo grosso com milho, abóbora, batata, porco, lingüiça, cebola, sal e pimenta. Eu adorei ainda mais em com aquele clima friozinho. A tia do meu namorado também pediu esse prato mas não gostou, acabou pedindo outro. Para ajudar na quantidade de comida ainda pedimos 4 morcillas enormes de entrada, não gostei muito achei que tinham muita gordura, nem se comparavam às do Happening. Tudo esse banquete saiu muito em conta. O Las Cabras faz aquele estilo bastantão (grandes porções a preços pequenos) porém acho que não compromete a qualidade da comida, que é mais simples e oferecida em um ambiente descontraído, informal e barulhentinho.

Entrada, 5 pratos, águas, uma garrafa de vinho e serviço saíram em média 30 reais por cabeça.

La Cabrera (Palermo Soho)

O La Cabrera é uma parrilla com uma decoração bem bonita. O ambiente e serviço chamam muito a atenção. Chamam tanto que o pessoal não resistiu ao passar na frente no sábado e quis fazer uma reserva para o domingo.

Chegamos 20 minutos depois do horário reservado e perdemos a reserva por 5 minutos porém ainda em tempo de conseguirmos um mesa no lado de fora. No fim gostamos de ter almoçado meio que na varanda, o pessoal coloca aquecedores e fica bem confortável.

Pedimos dois pratos da parrilla pra dividir. Pedimos também uma salada mas o graçon nos disse que não era necessário porque os pratos acompanhavam salada. Qual não foi nossa surpresa ao vermos tantos mini baldinhos com saladinhas e temperos. Era praticamente um fondue de parrilla.

Pratos La Cabrera

Pratos La Cabrera

Achei muito criativo mas acho que eles tiram a atenção do principal que é a carne e também achei que alguns molhinhos e saladinhas não combinaram muito. De qualquer forma a apresentação é criativa, o couvert bom, o serviço muito curado e os pirulitos de brinde no final super divertidos.

Naquele dia pedimos um vinho que adoramos e para nossa surpresa eles tinham uma promoção, pedia um ganhava outro. No final ao pagar a conta ganhamos um vinho. O Don David Malbec, recomendo, um vinho simples mas muito bom da região de Cafayate.

Courvert, 2 pratos, acompanhamento, águas, uma garrafa de vinho e serviço saíram em média 70 reais por cabeça.

La Parolaccia (Puerto Madero)

Gostei do La Parolaccia, mas depois da Itália, fiquei super chata para restaurantes e pratos italianos. Dei falta de sorte com meu prato, decidi pedir um ingrediente mais local, jamon, porém isso deixou o prato muito salgado. Os outros pratos estavam bem melhores do que o meu. O spaghetti negro com frutos do mar, na foto em cima e à esquerda, foi de longe o melhor.

Pratos La Parolaccia

Pratos La Parolaccia

Ah… fomos até lá achando que tinham pizzas porém pizza eles não servem.

Ambiente Interno La Parolaccia

Ambiente Interno La Parolaccia

Courvert, 4 pratos, águas, uma garrafa de vinho e serviço saíram em média 60 reais por cabeça.

Leia mais:

O Planejamento da Viagem para Buenos Aires

No post anterior escrevi sobre como faço meus planejamentos de viagem com a ajuda do excel. Nele utilizei imagens de minha planilha com o planejamento da viagem para Buenos Aires para demonstrar visualmente meu planejamento. Nesse post vou falar especificamente sobre o planejamento da minha viagem para Buenos Aires. Irei seguir o molde de um post onde escrevi sobre o planejamento para a Turquia e sobre o qual recebi bons feedbacks. A diferença deste post para o da Turquia é que como estou postando depois de ter viajado, vou colocar uma pequena análise sobre cada item planejado logo após cada tipo de despesa (no caso da Turquia fiz um post sobre o planejamento antes de viajar e um outro com a análise ao voltar).

Nessa viagem, diferentemente da esmagadora maioria, eu e meu namorado embarcamos com um casal de tios dele que estavam voando e saindo do país pela primeira vez. Assim a presença deles balizou muitas das nossas decisões pois nosso objetivo principal era de levá-los para conhecer Buenos Aires (eu já tinha estado em Buenos Aires em outras duas ocasiões e ele em uma outra). Eles, como todo marinheiro de primeira viagem, tinham receio da viagem de avião enquanto nós, gatos escaldados que adoram viajar e fazem muita propaganda dos destinos por onde passam, queríamos que eles tivessem a melhor experiência possível.

Transporte/O Voo Internacional – O Planejado

Ao identificarmos a possibilidade de fazer essa viagem a preços competitivos, a partir de São Paulo, com companhias como Turkish e Qatar não pensamos duas vezes. Como são voos que fazem escala no Brasil para irem à Buenos Aires eles voam com aeronaves maiores e nesse tipo de aeronave o voo seria muito mais confortável.

Entre as duas ficamos com a primeira. O horário do vôo de volta, muito tarde, é um ponto negativo em ambas porém a favor da Turkish contou o custo, a parceria com a Star Alliance e o serviço (tínhamos voado com a eles  recentemente na Turquia e gostamos). Comprei as passagens direto no site da empresa porém a compra pode ser feita através de agências de turismo no Brasil. Fazendo assim é possível inclusive parcelar a compra.

Interior avião da Turkish

Interior avião da Turkish

Continuar lendo

Como Planejo minhas Viagens

Mais uma vez me inspiro em um comentário que fiz outro dia no VnV para escrever sobre algo que tem tudo a ver com o blog: como planejar viagens. A pergunta do VnV era sobre quais são seus rituais antes de viajar; no meu caso não é bem um ritual mas um método que criei de planejamento e que facilita minha vida. Não viajo sem utilizá-lo por menor que seja a viagem. Como acho que funciona e que é bastante prático quero dividir minha forma de planejar/orçar viagens aqui.

O INÍCIO (Orçamento)

Tudo começa com uma planilha excel. É quando ela é criada que a viagem começa a se materializar. Tenho um modelo/método que foi evoluindo com o tempo e é sobre ele que irei escrever. Também irei anexar algumas imagens para tornar a coisa mais palpável.

Sou fã do excel, acho que ele é versátil e que ajuda com os números de uma forma que o word ou papel não o fazem. Nessa planilha tenho abas pré-definidas e caso necessário, crio abas adicionais. A aba mais importante é a Roteiro1. É por ela que tudo começa. Nela tenho linhas com o dia do mês e da semana (importante para visualizar finais de semana, as vezes os evito ou prefiro, depende da situação) e a cidade onde deverei estar. Para cada dia tenho 4 categorias de tipos de despesa que são: transporte, hospedagem, alimentação (gastos com restaurantes e lanches) e entretenimento. O objetivo final da etapa de orçamento é estimar o custo para cada uma dessas despesas para todos os dias da viagem.

Segue um exemplo simples desta aba. No exemplo, minha próxima viagem, 5 dias em Buenos Aires ainda nessa semana:

Aba Roteiro (etapa de orçamento)

Aba Roteiro (etapa de orçamento)

Continuar lendo