Zermatt: Esqui aos pés do Matterhorn

Recentemente escrevi um post sobre Zermatt e nele falei de uma forma geral sobre a cidade, hospedagem, como chegar e o que fazer. Se por acaso você chegou ao blog através deste post mas não tem interesse em esquiar recomendo que acesse o post anterior (link aqui). Caso tenha interesse específico no esqui esse post é para você!  Irei escrever sobre as regiões e passes de esqui e também sobere aluguel de equipamentos em Zermatt.

Regiões de Esqui em Zermatt

Na imagem abaixo é possível ter uma ideia da dimensão da região de esqui ao redor de Zermatt. São três regiões em Zermatt – Sunnegga-Rothorn, Gornergrat e Matterhorn Glacier Paradise – e duas na Itália, Breul-Cervinia e Valtournenche. Somadas elas garantem 360 km de pistas e 54 lifts. A região do Matterhorn Glacier Paradise tem inclusive pistas com neve eterna e essa parte da estação fica aberta o ano todo.

Zermatt - visão geral das pistas

Zermatt – visão geral das pistas

Passes de Esqui em Zermatt

Os passes de esqui em Zermatt refletem exatamente as regiões acima descritas. Ou você compra o passe somente para as regiões de Zermatt ou compra o Internacional que incluí a Itália. Como achamos que comprar o ticket internacional todos os dias seria um exagero, não conseguiríamos esquiar toda a região todos os dias, planejamos começar por Gornergrat e Sunnegga-Rothorn e finalizar no Matterhon + Breul-Cervínia.

Continuar lendo

Anúncios

Nove dias entre a Suíça Francesa, Berna e Zermatt – Últimos dias: Zermatt

É chegada a hora de escrever sobre o último destino desta viagem de nove dias pela Suíça; o destino mais esperado e que inspirou toda a viagem: Zermatt. Já conheci muitos locais de esqui e Zermatt está entre os melhores em que já estive. Além de estar aos pés do Matterhorn, Zermatt é um lindo vilarejo de montanha de tamanho médio e com ótimas opções de lazer.

Zermatt, aos pés do Matterhorn

Zermatt, aos pés do Matterhorn

São três grandes regiões esquiáveis suíças (Sunnegga + Rothorn, Gornergrat e Matterhorn Glacier Paradise), que se integram através do Matterhorn Ski Paradise com Breul-Cervinia e Valtournenche na Itália. Juntas elas oferecem 360 quilômetros de pistas e 54 meios de elevação dos mais diversos tipos. Acesse o mapa interativo aqui. No entanto, Zermatt oferece inúmeras atrações além do esqui e esse post vai ser dedicado a elas.

O que fazer em Zermatt?

Gornergrat Bahn

A Gornergrat Bahn é uma ferrovia que leva você até o topo do Gornergrat com algumas paradas no caminho. Ela fica localizada em frente à estação ferroviária de Zermatt.

Mapa da Gornergrat Bhan em Zermatt

Mapa da Gornergrat Bhan em Zermatt

Estação da Gornergrat Bhan em Zermatt

Estação da Gornergrat Bhan em Zermatt

Fazer um passeio no meio dessa natureza tão inóspita dentro do conforto de um trem como esse não tem preço. Quando você faz o trajeto em trem até Zermatt você já fica maravilhado, depois disso vem essa ferrovia e você fica mais de queixo caído ainda. Quanto você avista o trem não dá nada por ele, basta dizer que ele sobe até 3 mil metros :O

Continuar lendo

Nove dias entre a Suíça Francesa, Berna e Zermatt – Terceiro dia: Berna e Fribourg

Quem vem acompanhando o blog deve estar acompanhando a série de posts sobre a Suíça. Tudo começou com o roteiro completo com dicas de deslocamento e hospedagem depois, com o primeiro dia em Genebra seguido pelo post do segundo dia dividido entre Lausanne, Montreux e Vevey. Nesse terceiro post, que coincidentemente é sobre o terceiro dia de viagem pela Suíça, irei escrever um pouco sobre a visita à Berna.

Vista de Berna a partir do Mirante do Jardim das Rosas

Vista de Berna a partir do Mirante do Jardim das Rosas

Como comentei nos posts anteriores, Berna foi a surpresa da viagem. Inicialmente não estava no roteiro. Foi graças a agilidade dos trens suíços e também devido ao fato de muito lugares estarem fechados em pleno feriado de Páscoa que ficamos com um dia vazio no roteiro e escolhemos Berna como destino. Eu adorei a ideia de poder conhecer um pouco mais da Suíça Alemã, Zermatt também estaria no nosso roteiro, contudo, conhecer uma cidade maior e também a capital do país e de sua própria região seria muito interessante. Sem falar no fato de que o centro histórico de Berna é patrimônio mundial da UNESCO. Me perdoem o cliche: Lindo de morrer!

Continuar lendo

Nove dias entre a Suíça Francesa, Berna e Zermatt – Segundo dia: Montreux e Vevey

No post anterior dei algumas dicas de nosso segundo dia de viagem pela Suíça, mais especificamente dicas de viagem em Lausanne. No entanto, nosso segundo dia foi longo e se estendeu também a Montreux e Vevey. Assim esse post conta um pouco de como foi a segunda parte do nosso segundo dia na Suíça em Montreux e Vevey.

Chegada na Promenade em Montreux

Chegada na Promenade em Montreux

Conforme contei no post sobre Lausanne, saímos de Lausanne para Montreux por volta das 15 horas. De Lausanne a Montreux de trem a viagem é muito rápida, os trens passam a cada 15 minutos e levam 20 minutos até lá.

Continuar lendo

Nove dias entre a Suíça Francesa, Berna e Zermatt – Segundo dia: Lausanne

Lausanne foi o destino final do primeiro dia de viagem e também nossa base para conhecer a Suiça Francesa por três noites. Dessa forma esse post é dedicado à noite em que chegamos em Lausanne e ao nosso segundo dia de viagem, dedicado a explorar Lausanne.

Lausanne Capital Olímpica

Lausanne Capital Olímpica

Como chegamos à noite, foi só o tempo de achar o hotel (demorou um pouco, o relevo da cidade atrapalha a localização), fazer check-in e sair para jantar. Em nossa primeira noite na Suíça fomos direto enfiar o pé na jaca: fondue.

Não é que queríamos fazer isso exatamente desta forma porém também não foi um sacrifício 🙂 Como contei no primeiro post da série sobre a Suiça, chegamos em plena páscoa e portanto, feriadão. Se quiséssemos conhecer o famoso Pinte de Besson tinha que ser no dia da nossa chegada pois nas outras duas noites em que estaríamos na cidade o restaurante estaria fechado.

Escolhemos o Pinte Besson depois de pesquisar em vários sites, blogs, Tripadvisor e afins. Eu recomendo, ele é muito tradicional. Tem sim uma atmosfera meio turística, mas também tem muito suíço que frequenta o lugar. Fomos de Fondue Moitie-Moitie (meio-a-meio), nesse caso 50% queijo Gruyere e 50% queijo Vacherin. Que loucura!

Fondue no Pinte Besson em Lausanne

Fondue no Pinte Besson em Lausanne

Pedimos somente uma porção (que eles consideram para uma pessoa – foto acima), como acompanhamento pedimos uma salada (que era bem simples) e de sobremesa um sorbet de frutas vermelhas divino. Esses pratos e duas taças de vinho branco nos custaram 49 CHF (Francos suíços). Não foi a refeição mais econômica da minha vida porém foi na Suíça, em um local tradicional, com serviço atencioso (apesar de ninguém falar inglês) e comida de excelente qualidade.

Continuar lendo