Hotéis onde ficar em Hanoi

Como já comentei no post sobre Halong Bay, fui até Hanoi, no Vietnã, para utilizá-la como base para um passeio até as maravilhas naturais de Halong Bay. Como nosso voo chegava em Hanói em um horário em que não teríamos como nos deslocar até Halong Bay dormimos uma noite em Hanói antes do passeio e também uma noite após o passeio a Halong Bay.

Optamos por hotéis diferentes justamente para conhecer um pouco mais do lugar. Como acredito que muitas pessoas façam ou pensem em fazer o mesmo quero contar aqui nesse post as diferenças que vivenciamos.

O hotel escolhido para a primeira noite foi o Viet View Hanoi Hotel and SPA. A escolha foi em função da localização e dos comentários no site onde fiz a reserva, o Agoda. Já falei dele aqui, é um site de reserva de hotéis como o Booking.com porém muito forte no mercado asiático.

Todas as reservas no Vietnã foram realizadas através do Agoda porém o Booking também oferece esse hotel, ele pode ser visto aqui.

Viet View Hotel and Spa - Hotel em Hanoi

Viet View Hotel and Spa – Hotel em Hanoi

Gostei muito do hotel e lamentei não poder ficar mais de uma noite. Apesar do nome pomposo o hotel é simples. A recepção e a área de acesso aos elevadores são pequenas porém funcionais. O café da manhã ao estilo ocidental foi bom e os funcionários bastante atenciosos.

No entanto o que mais gostei foi o quarto, extremamente acolhedor. Alugamos o quarto mais simples – o clássico – pelo qual  pagamos 48 dolares americanos. Era pequeno porém possuía uma chaleira elétrica e algumas frutas de boas vindas. A decoração nem se fala, muitos detalhes em madeira o que tornava o ambiente mais quente. Colchão e camas confortáveis e no banheiro um ofurô que infelizmente não conseguimos aproveitar.

Viet View Hotel and Spa - Hotel em Hanoi (detalhe ofuro)

Viet View Hotel and Spa – Hotel em Hanoi (detalhe ofuro)

O único ponto negativo quando comparado ao segundo hotel foi o ruído. Não se esqueça que Hanoi é com certeza um dos lugares mais barulhentos do planeta. Nas minhas contas por volta das 06 da manhã já era possível ouvir as buzinas das motocicletas. Ainda bem que naquele dia tínhamos que acordar cedo. Por isso deixo uma dica aqui: quanto menos janela melhor! E é claro, verifique sempre a questão do isolamento acustico.

O segundo hotel – o Cosiana – foi me conquistando ao poucos. Logo ao chegar achei a recepção escura e o serviço um pouco rude. Eles não tinham nossa reserva e insistiram muito para que apresentássemos nosso voucher. Segundo eles o hotel estava lotado até alguns minutos atrás e para nossa sorte um quarto tinha acabado de ficar disponível. Já estava pensando em quartinho que eles iriam nos colocar quando fomos apresentados à nossa acomodação. Excelente! Ampla, confortável e grande. Quarto, banheiro, chuveiro e camas muitos bons.

Cosiana - Hotel em Hanoi

Cosiana – Hotel em Hanoi

Mas o melhor de tudo deste hotel é que como ele está grudado na estação de trens leva muito a sério a questão do isolamento acústico. A noite em que dormi ali foi a mais bem dormida em todas as 6 noites no Vietnã.

Em termos de localização ambos os hotéis são bons. Na realidade eles ficam no mesmo bairro – Hoan Kiem –  e próximos um do outro (1,8 km). O primeiro fica mais próximo do Lago Hoan Kiem, umas das principais atrações da cidade, e também do Thang Long Water Puppet Theater local onde fazem o show de mariontes na água (passeio imperdível apesar de super turístico).

Já o segundo fica muito próximo do Quán Ăn Ngon Hanoi. Um restaurante a céu aberto que concentra vários chefs de comida de rua, cada um em sua pequena cozinha, que preparam os melhores pratos típicos do Vietnã. Adorei o lugar. Excelente comida, ambiente super descontraído e precinhos muito camaradas.

Como eu gosto muito do fator “praticidade para um bom jantar” e não me incomodo de andar muito durante o dia, acho que a segunda localização era um pouquinho melhor do que a primeira. Mas, não se esqueça, a cidade é pequena.

Segue abaixo um pequeno mapa com a identificação dos hotéis e dos principais pontos turísticos e locais citados no post para facilitar a orientação.

E você, está procurando ou tem alguma dica de acomodação em Hanoi. Deixe um comentário no post com sua dúvida ou dica. Obrigada!

 

O Cruzeiro/Passeio em Halong Bay

Visitei a baía de Halong  e consequentemente o Vietnã no inicio de 2010. No entanto, ao pesquisar sobre o passeio para um amigo, descobri que minhas dicas e informações continuavam atualizadas e então decidi fazer esse post. A baía de Halong, no norte do Vietnã, tem paisagens incríveis, é patrimônio da humanidade e foi sem sombra de dúvida a grande inspiração para a viagem pelo Vietnã.

 

Cruzeiro com o Paradise Cruise em Halong Bay

Cruzeiro com o Paradise Cruise em Halong Bay

Primeiramente fomos até a cidade de Hanói; atual capital do Vietnã depois do término da Guerra “Americana” – como é chamada a Guerra do Vietnã por lá. A partir de Hanói fizemos o passeio até Halong Bay com a Paradise Cruises.

Como nosso voo em Hanói chegava em um horário em que não teríamos como nos deslocar até Halong Bay dormimos uma noite em Hanói antes da visita e uma noite após o passeio. Como nossas malas de viagem eram pequenas e podíamos levá-las conosco sem problemas optamos por hotéis diferentes em Hanói. Foi uma experiência legal, depois pretendo escrever sobre os dois hotéis e fazer algumas comparações.

Apesar da proximidade entre Hanói e o porto de embarque, a mini van que nos levou até lá demorou em torno de 3,5 horas para percorrer o caminho. O trajeto tem paisagens lindas e também momentos de pura adrenalina.

No Caminho para Halong Bay

No Caminho para Halong Bay

Para quem nunca ouviu falar acho que esse vídeo (que é real gente!) descreve as estradas do Vietnã muito bem.

Contratei o passeio direto do Brasil. No site da Paradise Cruises. Para minha surpresa agora é possível contratar cruzeiros direto pelo Booking.com. Que facilidade!

Continuar lendo

Assuntos e Destinos do Planejando na WTM LA 2013

Como já postei anteriormente semana passada tive o privilégio de participar da World Travel Market Latim America, uma das maiores feiras de turismo do mundo. Eram mais de 1.200 expositores, espalhados por inúmeros metros quadrados. Realmente de impressionar, ainda mais no meu caso, marinheira de primeira viagem.

Além de me impressionar com tudo aquilo que vi e desejar viajar para cada canto visitado ou avistado na feira, consegui garimpar algumas informações sobre sobre os destinos e assuntos abordados pelo blog e queria compartilhar.

Tudo começou pela Itália. Que na minha opinião teve uma participação muito acanhada se resumindo ao Veneto e a uma luxuosa Toscana. Achei a abordagem do Veneto correta, usaram Veneza para chamar a atenção mas queriam mostrar que o Veneto não é só Veneza, que também tem cidades de arte como Verona, Vicenza e Padova, montanhas de inverno, como a famosa e pomposa estação de esqui italiana Cortina D’Ampezzo (essa ainda na minha wish-list), e lagos como o de Garda.

O Veneto na WTM LA 2013

O Veneto na WTM LA 2013

Tive a oportunidade de conversar com um representante da TrenItalia que me informou sobre uma parceria recente com a TTOperadora para a venda de bilhetes no Brasil. Fui procurá-los e obtive a confirmação, eles fazem a venda  online através do site e todo o pós venda no Brasil com atendimento em português para quem compra o bilhete com eles.

Segundo ambos os representantes os preços praticados eram os mesmos com eventuais taxas. Fiz uma simulação de compra no site da TTOperadora e não achei a interface tão boa como a da própria TrenItalia. Na minha simulação para 16.06.2013, trem das 08:25 da manhã, a  TrenItalia oferecia 3 opções de tarifas para o bilhete de ida na classe stantard (2 classe), conforme figura abaixo.

Simulação TrenItalia

Simulação TrenItalia

Já a TTOperadora me ofereu somente a tarifa base (a tarifa mais flexível que permite alterações, reembolsos, etc). Nessa simulação as taxas cobradas pela TTOperadora, com bilhete de ida e volta (cada a 43 euros), somavam 45 euros no total.

Simulação TTOperadora

Simulação TTOperadora

Procurei em vão o stand da Croácia, não encontrei, acho que eles não foram. Também senti falta de destinos como Portugal, França e Inglaterra. Representando a Turquia um estande grande, afinal a Turquia está na moda, o destino mas divulgado me pareceu a Capadócia, acho que porque fiquei com o nome da agência na cabeça, Rocky Valley.

A Alemanha foi uma grande surpresa, investiu pesado, um dos maiores estandes, um dos patrocinadores oficiais do evento e muito focado em turismo jovem. Um dos poucos estandes focados nesse nicho. Ouvi um representante falar e assino em baixo, a Alemanha oferece um excelente custo-benefício.

Fotinho no estande da Alemanha.... ai que saudades de Berlim!

Fotinho no estande da Alemanha…. ai que saudades de Berlim!

Em se tratando de América do Sul dei uma atenção especial ao Chile e ao Uruguai. No Uruguai me informei sobre voos para Rivera mas parece que a rota nenhuma saí tão cedo porque o aeroporto está em reformas devido às condições ruins da pista. Segundo a BQBus, eles avaliam a possibilidade, no futuro, de voos de Porto Alegre ou mesmo de Curitiba para Mondevidéu com escala em Rivera. Por enquanto teremos que nos contentar com a rota deles de São Paulo a Montevideú.

O Uruguai na WTM LA 2013

O Uruguai na WTM LA 2013

Visitei também o stand do Chile. Queria informações sobre as estações de esqui. No momento estou planejando uma viagem de esqui e queria informações sobre transporte público entre as cidades e as estações de esqui. Infelizmente, das estações pequisadas, a única com acesso através de transporte público foi Pucon. Acho tão chatinho isso, praticamente obrigam você a alugar um carro ou pagar os “agiados” transfers.

Praticamente obrigam você a pagar mico também, vai que se ganha uma pacote para esquiar no Chile…risos.

A novidade em máteria de esqui no Chile foi Corralco. Como o resort/estação de esqui está sendo inaugurado nessa temporada está oferecendo 30% de desconto sobre as tarifas. Está nascendo pequeno em termos de pistas assim me parece ideal para inciantes ou para se ficar pouco tempo pois alí eles permitem estadias menores que 7 dias.

Corralco

Corralco

Saindo um pouco dos destinos e dos temas já abordados pelo blog queria comentar sobre algumas coisas que fizeram sucesso na feira. Primeiro a demonstração da primeira classe new diamond da Etihad, que estará disponível em voos diários do Brasil a partir de julho. Um luxo só, são tantos os detalhes, só para dar um idéia, os produtos da necessaire feminina são da La Prairie. O video abaixo dá uma boa idéia.

Eu que já achei o máximo voar na econômica da Emirates fiquei sem palavras com a demonstração. Segundo as comissárias o valor da passagem é em média 8 x superior ao da classe econômica.

Bacana também era a experiência sensorial gastronômica no estande da Dinamarca, eu fiquei só na vontade 😦  O país tem um número significativo de restaurantes estrelados Michelin e está investindo na divulgação do turismo gastronômico. Além disso, possuem um dos melhores restaurantes do mundo, segundo a Restaurant Magazine.

Além dessas, outras coisinhas também são sonhos de consumo meus como uma expedição pela Antártida ou Ártica, uma viagem exótica em trem de luxo, que agora dá para fazer pelo Brasil,  ou mesmo um cruzeiro a bordo de um dos navios do Regent Seven Seas Cruises. Enfim, coisas suuuuper simples mas… vai que um dia capita!!

Delírios de Consumo de Michele Capiotti

Delírios de Consumo de Michele Capiotti

Leia mais:

A Piccola Série de Posts sobre a Turquia

Fiz essa viagem 100% desempacotada e, para passar todas as dicas, roteiros e experiências sobre a Turquia, digamos que exagerei um pouco na quantidade de posts. Daí, para facilitar, resolvi fazer esse post resumo com a listinha, ordenada de acordo com meu roteiro, de todos os posts que contam tudo daquilo que planejei e vivenciei por lá.

Planejamento

Istambul

Mar Egeu (Bodrum, Gumbet e Kusadasi)

Capadócia

Geral

Almanya – Bem-vindos à Alemanha

Hoje escrevo um post curtinho que encerra meus posts sobre a Turquia. Agora tenho que praticar o desapego deste maravilhoso país, snif!! É uma dica de diversão garantida para quem está a fim de ver uma boa comédia.

Ainda não tinha postado nada sobre uma outra grande paixão minha que é o cinema. Para minha sorte minha mãe é dona de videolocadora e eu tive a oportunidade de conviver muito intensamente com todo esse universo desde adolescente. Adoro ver um filme! Se você entrar comigo em uma videolocadora provavelmente vai ter que me tirar a tapa lá de dentro…risos.

Já fui muito exigente em relação à filmes mas hoje tenho um olhar diferente, que varia de acordo com o que estou com vontade de ver no dia. Tem dias de filmes despretenciosos, mais para rir ou chorar do que qualquer outra coisa, dias de ação, dias de filmes sérios ou históricos porém, quase todo dia é dia de viajar com os filmes, dê preferência para fora dos EUA e com os europeus. Não perco a oportunidade de ver um filme europeu com locações diferentes, atores diferentes, língua diferente e melhor ainda se for em alguma cidade que tenho curiosidade de conhecer ou vontade de rever.

Nunca esqueço do meu primeiro filme francês, na verdade o segundo porque no primeiro eu dormi, quando a polícia chegou ela era diferente, estava tão abituada aos filmes americanos que me dei conta que esperava a polícia americana.

Enfim, sou viciada e amo falar sobre o assunto, então melhor parar por aqui para não me alongar. A dica é do filme que dá nome ao post. É um filme europeu de uma cineastra alemã de origem turca que retrata a saga de uma família turca que parte para a Alemanha. É interessante, é praticamente um gênero cultural, um filme de imigração, onde ambas as culturas tem suas diferenças retratadas pelos imigrantes recém chegados.

Viajei com esse filme, e o mais legal que não foi só para a Turquia mas também para Berlim. Quem não foi visitar o bairro turco em Berlim e não ficou impressionado com seu tamanho e diversidade cultural? Então, mãos a obra ver o filme porque além de viajar com ele, se aprende muito culturalmente.

Segue o trailler que está no youtube:

Leia mais: