Viagens de Esqui: O que levar na mala quando for esquiar

O objetivo deste post é listar aquilo que entendo que não pode faltar na sua mala ao planejar uma viagem de esqui. Escreverei sobre as roupas e acessórios que são importantes, alguns indispensáveis, para garantir sua tranquilidade enquanto desfruta sua temporada na neve. Quando falo que não pode faltar na mala não interprete isso como “tenho que comprar tudo antes de esquiar” mas de repente planeje uma parada para umas comprinhas antes, tente emprestar de um amigo, tenha claro quais seriam alguns substitutos adequados e o que se deve/pode alugar nas estações de esqui.

Eu sei que sei a temporada de esqui 2016 no hemisfério sul já está na metade e esse post mais do que atrasado. No entanto, foram tantas dúvidas nessa temporada sobre o tema que já estava mais do que na hora escrever sobre ele. E de qualquer forma, muitas “semanas brancas” virão pela frente não é mesmo? Coisa boa!

Roupas para esqui - evolução

Roupas para esqui – evolução

Para facilitar vou dividir em itens de acordo com os membros do nosso corpo.

roupas e acessórios para esqui: Cabeça

Para proteger a cabeça a melhor coisa é o capacete. Demorei a incluí-lo na minha indumentária “esquiística” mas hoje o considero indispensável. Senti falta conforme meu esqui evoluiu e alguns tombos ficaram sérios.

Roupas para esqui - Capacete, gorros e lenços

Roupas para esqui – Capacete, gorros e lenços

Apesar da questão da segurança, o capacete também esquenta a cabeça e os ouvidos melhor do que gorros, lenços e protetores de orelha além de proteger mais da neve do que o gorro da jaqueta. A vantagem é que hoje em dia ele pode ser alugado com facilidade junto com seu equipamento de esqui. Então não tem desculpa 🙂

Continuar lendo

Anúncios

A Cidade de Puerto Iguazu – nossa base nas Cataratas – onde ficar, comer e outras dicas.

Esse post com dicas sobre a cidade de Puerto Iguazu na Argentina é o sexto post da série sobre minha viagem à região das Cataratas do Iguaçu. Aqui pretendo contar um pouquinho sobre a cidade de Puerto Iguazu – cidade que utilizei como base para conhecer a região. Escreverei sobre como chegar, como se locomover para as principais atrações, sobre onde ficar e onde fiquei, sobre o que achei da cidade e também darei algumas dicas de opções de restaurantes.

Imagens de Puerto Iguazu (fonte: taringa.net/posts/imagenes/6029884/Fotos-de-Mi-Ciudad-Puerto-Iguazu.html)

Imagens de Puerto Iguazu (fonte: taringa.net/posts/imagenes/6029884/Fotos-de-Mi-Ciudad-Puerto-Iguazu.html)

Como Chegar e se locomover?

De Foz do Iguaçu à Puerto Iguazu

Quem vem acompanhando a série de posts sobre a viagem à região das Cataratas sabe que a minha chegada em Puerto Iguazu, indo de Foz do Iguaçu com ônibus de linha, não foi tarefa fácil devido ao trânsito super pesado na noite em que escolhi fazer esse deslocamento.

No entanto, acredito que fora dos grandes feriados a coisa seja bem diferente. Para ir de Foz até Puerto Iguazu bastou ir até o terminal de transporte urbano de Foz, chamado TTU. Nas proximidades existe um ponto onde passa esse ônibus argentino que leva à Puerto. Você paga no próprio ônibus e a viagem leva em média 25 minutos.

É necessário passar pela imigração. No meu caso o motorista do ônibus sabia todos os procedimentos e orientou muito bem os passageiros a realizá-los. Se você estiver com malas terá que retirar-las e passar-las no raio-x. O ônibus pára em um ponto para que os passageiros desçam e pega você um pouco mais adiante depois de finalizada a imigração.

Por fim, o motorista perguntou quais eram os hotéis e foi deixando as pessoas nos locais mais próximos a eles porém sem sair da sua rota.

De Puerto Iguazu à Usina de Itaipu

Nesse caso você terá que fazer o inverso do que fiz para ir de Foz à Puerto Iguazu. Terás que pegar o ônibus de Puerto até o TTU e de lá o ônibus para a Usina. Na volta você deve fazer o contrário.

Todos os detalhes desse passeio você encontra nesse post aqui.

De Puerto Iguazu às Cataratas do Iguaçu (lado Brasileiro)

Bastou ir até a rodoviária de Puerto Iguazu, verificar os horários e comprar os tickets. Você tem que comprar o de ida e o de volta pois a volta não é vendida no ônibus.

Todos os detalhes desse passeio você encontra nesse post aqui.

De Puerto Iguazu às Cataratas do Iguazu (lado Agentino)

Existe um ônibus de linha que faz o trajeto. Se informe no seu hotel o ponto mais próximo. Nós fomos de taxi porque um taxista nos abordou enquanto esperávamos pelo ônibus porém voltamos com esse ônibus. Existe uma parada dele em frente à saída do Parque Nacional do Iguazu. Nesse caso é possível comprar apenas um trecho.

Todos os detalhes desse passeio você encontra nesse post aqui.

De Puerto Iguazu para o Aeroporto de Foz do Iguaçu

A nossa chegada foi pelo aeroporto de Ciudad Del Este pois antes de ir para Foz e Puerto Iguazu aproveitamos para conhecer Cuidad Del Este e dormimos uma noite por lá. Maiores detalhes nesse post aqui.

A nossa volta porém foi por Foz do Iguaçu. De Puerto Iguazu até o Aeroporto de Foz, como nosso voo era muito cedo, contratamos um taxi. Fechamos o preço em torno de 60 reais. O taxista nos pegou no hotel no horário marcado e o trajeto foi feito em 15 minutos. Foi necessário passar pela imigração porém o procedimento foi super simples.

Se deslocando em Puerto Iguazu

Como nosso hotel, na minha opinião, estava localizado em uma das melhores partes da cidadezinha fizemos praticamente tudo à pé. Estávamos ao lado da rodoviária e portanto da Avenida Córdoba onde se localizam a maior parte dos restaurantes. Estávamos também muito próximos da Av. Victoria Aguirre, onde tinha um bom supermercado, e da Brasil onde tinha, a feirinha local, os bares mais animadinhos e a gelateria Freddo. Andar por essa região era tranquilo.

Continuar lendo

O lado Argentino das Cataratas do Iguaçu – Parque Nacional Iguazu (Roteiro de 4 dias pelas Cataratas – dia 4)

Esse post com dicas do passeio no lado Argentino das Cataratas do Iguaçu – Parque Nacional do Iguazu – é o quinto de uma série sobre minha viagem à região das Cataratas do Iguaçu. Todo o roteiro planejado para a viagem (antes da viagem) pode ser lido aqui enquanto o post do primeiro dia (Cuidad del Este) aqui, do segundo (Visita à Usina de Itaipu) aqui e do terceiro (O lado Brasileiro das Cataratas do Iguaçu) aqui.

Quem leu o post sobre a visita ao lado Brasileiro das Cataratas pode constatar que o dia foi super caótico em função da grande quantidade de pessoas que visitavam o parque naquele domingo de páscoa de 2014. Já a visita ao Parque Nacional Iguazu foi justamente o contrário, um “rio” de tranquilidade.

Deixamos para ir na segunda-feira, depois do domingo de páscoa, já que em São Paulo esse dia também era feriado e a quantidade de pessoas era bem menor. Sem falar que, não sei explicar o porquê e acho um pecado, muitos Brasileiros não visitam o lado Argentino do parque e, naquele feriadão, os brasileiros eram maioria disparada em todas as cidades da região pelas quais passamos.

Conforme falei no post sobre o lado Brasileiro, ali o passeio é um pequeno circuito encravado em uma encosta que culmina na imponente Garganta do Diabo. Durante esse circuito quase tudo que se avista são na verdade as quedas do lado argentino do parque. E é justamente por isso que acho que a visita ao lado argentino é imperdível, uma vez no lado de lá é possível ver todas essas quedas bem de pertinho em ângulos bem diferentes.

 Como chegar ao Parque saindo do Puerto Iguazu

Existe um ônibus de linha que faz o trajeto. Estávamos esperando por ele quando um taxista nos abordou e também a um outro casal oferecendo a corrida para os 4 pelo mesmo preço que custaria o ônibus para os quatro. Nem pensamos duas vezes, entramos no taxi e em torno de 20 minutos chegamos no local.

Na volta bastou comprar as passagens para o ônibus em um quichê logo na saída do parque. O ônibus nos deixou no centro de Puerto Iguazu.

 A Estrutura do Parque Nacional iguazU

Logo na entrada existe uma espécie de recepção onde os funcionários do parque mostravam todas as opções de passeios disponíveis.

Chegada no Parque Nacional do Iguazu

Chegada no Parque Nacional do Iguazu

Eles tinham o mapinha abaixo em tamanho maior nos cavaletes que aparecem na foto acima e o utilizavam para orientar os turistas.

Folder Parque Nacional Iguazu - circuito, trilhas e passeios, estações, etc.

Folder Parque Nacional Iguazu – circuito, trilhas e passeios, estações, etc.

Irei descrever o mapa acima no detalhamento das informações  do post para que você possa planejar melhor o seu dia/passeio. Conheci algumas pessoas – a maioria gringos – que dedicaram dois dias ao parque e só depois que fui até lá entendi o porquê. O parque é grande!

Continuar lendo

O lado Brasileiro das Cataratas do Iguaçu (Roteiro de 4 dias pelas Cataratas – dia 3)

Esse post com dicas sobre o passeio ao lado Brasileiro das Cataratas do Iguaçu é o quarto post de uma série sobre minha viagem – por conta própria – à região das Cataratas do Iguaçu. Todo o roteiro planejado para a viagem (antes da viagem) pode ser lido aqui enquanto o post do primeiro dia (em Cuidad del Este) aqui e do segundo dia (Visita à Usina de Itaipu) aqui. Além desses posts pretendo finalizar a série com um post sobre o lado Argentino das Cataratas e também com um outro sobre a cidade de Puerto Iguazu na Argentina.

Estávamos super na dúvida, falei sobre isso no post sobre o planejamento da viagem, se iríamos até o lado Brasileiro das Cataras do Iguaçu no terceiro ou no quarto dia da viagem. No final optamos por ir no terceiro e deixar o quarto para o lado Argentino das Cataratas. Achávamos que dessa forma teríamos um quarto e último dia mais tranquilo porém com essa decisão o que conseguimos foi um terceiro dia muuuuito mas muuuuito caótico. Purtroppo 😦

Como já contei aqui no blog também, fomos às Cataratas no feriadão de Páscoa. No nosso caso foi um feriadão muito grande porque na segunda também seria feriado em São Paulo. E foi justamente desse “pulo do gato” que não nos demos conta. No quarto dias haveriam bem menos pessoas na região como um todo. Muitos brasileiros não costumam visitar o lado Argentino, o que é uma pena!

Como ir de puerto iguazu até as cataratas do iguaçu

Como estávamos hospedados no lado Argentino saímos no ônibus das 10:30 da manhã em direção às cataratas Brasileiras. No lado Argentino é tudo muito organizado, a rodoviária é ajeitadinha, pequena e bem próxima do centro. Como a cidade é pequena é muito fácil de deslocar por lá. Como o hotel onde ficamos também era muito próxima da rodoviária, na noite anterior procuramos o guichê onde deveríamos comprar os bilhetes e nos informamos bem sobre tudo então as coisas foram rápidas.

Rodoviária Puerto Iguazu e Interior do ônibus que leva ao lado Brasileiro das Cataratas

Rodoviária Puerto Iguazu e Interior do ônibus que leva ao lado Brasileiro das Cataratas

O ônibus foi relativamente pontual – considerando o feriadão de Páscoa e o trânsito na fronteira e além de tudo é bastante confortável. Saímos no horário e chegamos lá aproximadamente 45 minutos depois. Aqui não se pode esquecer que é necessário fazer imigração tanto na saída da Argentina quanto na entrada no Brasil. De qualquer forma os procedimentos são tranquilos porque os motoristas dominam todos os processos muito bem. A única coisa chatinha dessa viagem é que os horários não são dos mais variados. Logo ao chegarmos no Parque Nacional do Iguaçu descobrimos que as opções para voltar seriam apenas duas às 15 ou às 17.

Continuar lendo

Visita à Usina de Itaipu (Roteiro de 4 dias pelas Cataratas – dia 2)

Esse post com dicas do passeio na Usina de Itaipu em Foz do Iguaçu é o terceiro de uma série sobre minha viagem à região das Cataratas do Iguaçu. Todo o roteiro planejado para a viagem (antes da viagem) pode ser lido aqui enquanto o post do primeiro dia aqui.

O segundo dia começou com nossa saída, logo pela manhã, de Ciudad del Este em direção à Foz. Acordamos com calma e curtimos o café da manhã no maior estilo slow-food já que nosso passeio na Usina de Itaipu estava agendado para às 15 horas daquele mesmo dia e tínhamos que chegar 30 minutos antes. No entanto não contavámos com três inconveninentes chatinhos: o fato de Ciudad del Este estar em um fuso horário diferente (não fiquei atenta a isso – que feio), o trânsito na ponte da Amizade em ambos os sentidos devido ao feriadão e a chuva.

Fronteira Brasil Paraguai - Receita Federal

Fronteira Brasil Paraguai – Receita Federal

O planejado era cruzar a ponte com transporte público porém em função do tempo curto negociamos com um taxista da região do hotel a corrida por 80 reais. Segundo um outro taxista mais experiente essa corrida em um dia e condições como aquelas deveria custar no mínimo 100 reais.

Continuar lendo