Polonia, Varsovia

Polônia – Roteiro de 3 dias em Varsóvia

Visitar a Polônia é sem duvida um aprendizado sobre a história da Segunda Guerra Mundial e seus desdobramentos. A cidade de Varsóvia ofereceu resistência – o Levante de 1944 – e foi quase que inteiramente destruída; metade da população morreu enquanto 85% de Varsóvia ficou literalmente debaixo dos escombros. Do centro histórico de Varsóvia não teria sobrado nada para contar a história se muita coisa não tivesse sido reconstruída posteriormente.

Varsóvia – Praça centro histórico – Rynek Starego Miasto

Isso mesmo, por trás desse passado triste tinha um povo corajoso e que décadas depois conseguiu reconstituir seu patrimônio através da reconstrução de bairros inteiros e de muitos prédios históricos. É impressionante esse esforço de reconstrução e é graças a ele que podemos admirar a Varsóvia do pré-guerra e o aprendizado que se tira disso tudo.

Varsóvia – Castelo Real

Mas nem só de Old Town vive Varsóvia. Ao chegar pensei que encontraria uma cidade de médio/pequeno porte, pacata, com casas baixas e históricas, localizada nas margens do rio; jamais imaginei prédios altos, um amplo sistema de metro e uma cidade tão grande geograficamente. Com inúmeros bairros, museus modernos e parques e castelos acho que um roteiro de 3 dias fica redondinho dividindo a cidade justamente em três: a Varsóvia antiga (Old Town), a Varsóvia Real (dos Palácios e parques) e a Varsóvia moderna (dos arranha-ceús e museus).

Varsóvia – centro e seus arranha-ceús

Mapa dos Pontos de Interesse do Roteiro de 3 dias em Varsóvia

Antes do roteiro segue um mapa com os pontos sugeridos para serem visitados. Em Vermelho o primeiro dia, em azul o segundo e em verde o terceiro. Ordene os dias conforme seu interesse, verifique os dias de fechamento dos museus e que faça os passeios que mais chamarem sua atenção.

Roteiro de 3 dias em Varsóvia – Primeiro Dia em Varsóvia – Old Town (Centro Histórico)

Comece pelo Barbican, fortificação histórica de 1548 que no passado protegia toda a cidade, da fortificação siga até a Praça do centro histórico (Rynek Starego Miasta).

Varsóvia – Praça centro histórico – Rynek Starego Miasto – Estátua da Sereia

Nos arredores é possível visitar a Basílica de São João Batista e a rua Podwale onde se localiza o Monumento ao Pequeno Insurgente, uma homenagem as crianças que lutaram no levante de 1944.

Monumento ao Pequeno Insurgente (imagem: inyourpocket.com)

Siga depois até a Praça Zamkowy, onde se encontram a Coluna de Zygmeunt e o Castelo Real de Varsovia (à direita).

Varsóvia – Centro Histórico – Castelo Real à direita

O castelo foi totalmente reconstruído e dentro dele existe inclusive uma exposição sobre o esforço de reconstrução. Vale a pena a visita.

Varsóvia – Interior do Castelo Real – sala de mármore

Nos arredores do castelo é possível caminhar ao longo do Rio Vístula.

Varsóvia – beira do rio – em frente ao Castelo Real

Roteiro de 3 dias em Varsóvia – Segundo Dia em Varsóvia – Rota Real

Comece praticamente por onde parou no dia anterior. Visite a Basílica de Santa Ana e siga pela rua Krakowskie Przedmiescie, a chamada rota real dos reis.

Varsóvia – Rua Krakowskie Przedmiescie – Rota Real

Nessa rua você verá o Palácio Residencial, onde foi assinado o pacto de Varsóvia e o imponente Hotel Bristol, o hotel mais elegante da cidade.

Varsóvia – Hotel Bristol
Varsóvia – Palácio Presidencial

Se você tiver um interesse específico pode desviar um pouco e visitar o Centro de Ciências Copérnico caso contrário sua próxima parada deverá ser o Museu Chopin. Eu infelizmente não consegui visitá-lo porque estava em obras.

Siga pela rua Krakowskie Przedmiescie até Nowy Swiat, no caminho você irá passar por inúmeros restaurantes, cafés e lojas.

Varsóvia – Rua Krakowskie Przedmiescie – Rota Real

Chegando em Nowy Swiat vá até o monumento Palm Tree, mais adiante fica a Igreja de Santo Alexandre na Praça Three Crosses. Nos arredores fica a rua das famosas lojas de luxo de alta costura.

Se sobrar tempo e você quiser explorar mais profudamente a Varsóvia Real podes optar por visitar o Palácio Lazienkowski ou o Palácio Wilanow.

Roteiro de 3 dias em Varsóvia – Terceiro Dia em Varsóvia – Centro de Varsóvia

Um passeio pelo centro de Varsóvia começa pelo prédio ícone da cidade, o Palácio da Cultura e Ciência. O prédio é famoso pela exuberância da arquitetura comunista e figura entre os principais prédios do atual Skyline de Varsóvia. Dele é possível ver a vista da cidade. Eu não o visitei porque estava hospedada em um dos últimos andares do hotel que ficava em frente a ele, o Novotel Varsóvia Centro.

Skyline de Varsóvia

Praticamente ao lado do Palácio da Cultura e Ciência fica o Shopping Zlote Tarasy (Terraços de ouro), um shopping moderno, com muitas lojas e serviços. Eu gosto de visitar lugares assim para ter ideia dos serviços que estão a disposição dos moradores.

Varsóvia – Shopping Zlote Tarasy
Varsóvia – Loja da Avon no Shopping Zlote Tarasy

Praticamente ao lado do shopping, fica a Sinagoga Nozyk. Um pouco mais à frente, seguindo pela Avenida João Paulo II, fica o Jardim Saxon.

Varsóvia – pintura em prédio da cidade na Avenida João Paulo II
Varsóvia – Jardim Saxon
Varsóvia – arquitetura

Nas proximidades é possível visitar o Monumento aos Heróis do Ghetto de Varsóvia, o Umschlagplatz e o Monumento ao Caídos e Mortos no leste.

Varsóvia – Monumento aos caídos e assassinados no leste

No final desse circuito é possível acessar o Museu Polin – o Museu que conta a história dos judeus poloneses. O  maior investimento realizado até então em museu na polônia.

Museu Polin (imagem – polin.pl)

Restaurantes e Comidas Típicas em Varsóvia

Uma cadeia de restaurantes uber turística mas também muito frequentada pelos locais é a Zapiecek. Com tanta variedade almocei no Zapiecek em dois dos três dias em que estive em Varsóvia. O atendimento é feito por moças vestidas a caráter, o ambiente tem aquele estilo de montanha no interior mas o atendimento e a comida são bons e os preços muito em conta.

Varsóvia – Pierogis no Zapiecek

O carro chefe são os pierogis, uma espécie de ravioli recheado que pode servido frito ou cozido em um molho/creme e recheio à sua escolha. Não se assuste com as filas, o serviço é rápido. Ótimo para os turistas que estão sempre correndo entre uma atração e outra.

No Zapiecek você também vai encontrar pratos típicos como as sopas Barszcz (beterraba) e a Zurek (salsichas e batatas). Eu provei ambas e não gostei, a de beterraba achei extremamente doce e a outra achei que tinha gosto de caldo de carne industrializado. No entanto, adorei os Pierogis.

Para o jantar escolhemos três restaurantes bem distintos: um tradicional (Stara Kamienica), um moderno (N31) e outro de culinária tailandesa (Thai me Up).

Varsóvia – Pratos no Stara Kamienica

No Stara Kamienica e no N31 fizemos reservas antecipadas pois era comemoração do niver do meu namorido e não queríamos surpresas. Já a noite do Thai me Up deixamos em aberto justamente para olhar as opções que a cidade oferecia e poder escolher algo que estivéssemos com vontade de comer naquele dia.

Varsóvia – Entrada no N31 (steak tartare) – imagem: N31

Acho que a escolha foi certa! Gastamos praticamente o mesmo valor em todos os restaurante, em torno de 150 PLN por pessoa com bebidas e gorjetas. No entanto no N31 os pratos foram entradas (que custavam menos) e não pratos principais.

Varsóvia tem muitas opções boas de restaurantes concentradas em determinadas partes da cidade e que ficavam muito próximas à região que nos hospedamos, isso foi uma grata surpresa. A Rua Foksal, onde está localizado o Thai me Up é uma delas!

Gostamos de todos os restaurantes, cada um a sua maneira. O Thai me Up é um asiático moderninho e descontraído, sem aquela pompa e circunstância que os restaurantes asiáticos do Brasil possuem. O Stara Kamienica foi ótimo para provar a culinária típica embora tenha achado a decoração um pouco pesada e o ambiente “tiozão”. O N31 tem um ambiente excelente, serve comida típica com um toque internacional. No N31 eles erraram o valor da taça de vinho que tinha pedido, avisei do erro e eles me isentaram o valor da taça, achei muito correto.

Outra comida típica que tem que ser provada e a Zapiekanka. Uma espécie de pizza polonesa. Provamos uma em um food truck que ficava na saída da balada em que fomos. Depois descobri que a Zapiekanka é o lanche de final de balada deles (the ultimate drunk Food) risos!

Zapiekanka (fonte thespruce.com)

As grandes redes de café, como Starbucks, Costa e Nero Café estão por toda a parte em Varsóvia. O café é muito bom mas os doces são um capítulo à parte. Provei uma torta de ameixas no Nero que ganhou meu voto de melhor de todas. Além disso fomos em um café chamado Lukullus cuja especialidade eram doces se pareciam com as cucas de origem alemã que tanto consumimos no sul do Brasil. #nostálgico

Varsóvia – Café Lukullus

Outro tipo de restaurante típico são os Milkbars, antigos restaurantes da época comunista, mantidos pelo governo onde se comia derivados de leite (em função da escassez de carne) por muito pouco. Eu infelizmente não fui nesse tipo de restaurante em Varsóvia e sim em Cracóvia, leia logo mais no post sobre Cracóvia! Em Varsóvia o Bar Bambino é considerado um dos melhores milkbars.

Por fim, a última dica de Varsóvia é de uma sorveteria. A Polônia também é um país famoso por seu sorvete e a Lody Prawdziwe em Varsóvia é uma das mais famosas (em torno de 5 PLN um sabor).

Vida Noturna em Varsóvia

Varsóvia é famosa pela cena noturna. Os poloneses são muito animados e pelo fato de tudo ser muito barato os europeus viajam em grupos para Varsóvia para curtir as baladas e fazer despedidas de solteiros (stags party). Além dos clubes a noite em Varsóvia é bastante animada devido aos inúmeros estudantes.

Como era aniversário do meu namorado decidimos curtir as baladas. Depois de jantar algo leve no N31 fomos até Ul. Mazowiecka, rua que concentra diversos nightlubs como o Organza, o Enklawa e o Room 13. Não foi fácil escolher um local para entrar, como eles não cobram entrada, apenas exigem uma pequena consumação, e oferecem drinks gratuitos (algumas pessoas nos abordaram com vouchers) decidimos entrar no que parecia estar mais animado naquele momento e depois ir conhecer um outro.

Entrarmos no Enklawa e nossa ideia era ir depois ao Organza, no entanto quando pretendíamos sair observamos que a fila de entrada estava imensa e decidimos não sair dessa balada para encarar fila (no frio) em outro lugar.

Assim, entre vodcas baratas e batizadas, cervejas muito baratas e poloneses que dançam de forma estranha mas super animados, ficamos até as 3 da manhã nessa balada. Saímos dela, comemos a Zapiekanka no trailler em frente e no caminho para o hotel ainda paramos em outra. Essa segunda tinha música comercial porém mais latina e também estava animada e lotada.

Adorei a diversão ali, o único ponto negativo é o cigarro. Ainda é permitido fumar e mesmo que você deixe seu casaco na chapelaria o cheiro toma conta. Phoda para que viaja com pouca mala em pleno inverno é só tinha um casaco. Mas, faz parte!

Um comentário em “Polônia – Roteiro de 3 dias em Varsóvia”

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s