Carcassone e sua Cidade Medieval – uma das mais conservadas de toda a Europa

Já tinha passado algumas vezes próximo a Carcassone e ainda não tinha tido a oportunidade de visitá-la. Foi somente esse ano, com a praticidade de voos diretos a partir de Dublin, que tirei a cidade da minha lista de desejos de viagem. A parte antiga da cidade, chamada Cité (cidadela) de Carcassone, é uma das cidades medievais mais bem preservadas da Europa. Ela foi restaurada em 1857 e desde 1997 esta na lista dos Patrimônios Mundiais da Unesco, dito isso, acredito que não precise falar muito mais não é mesmo?

Carcassone – foto By Chensiyuan – Own work, CC BY-SA 4.0.

Carcassone é dividida entre a Cité Medievale (cidadela murada localizada na parte alta) e a cidade nova/centro, também chamada de cidade baixa. É claro que comprar a cidadela e todo seu charme medieval com a parte mais baixa seria desleal, no entanto, a cidade baixa também tem seus encantos. Não é muito nova não, já foi murada também mas não conservou sua muralha, tem ruas estreitas e praças charmosas e bem cuidadas e, além de ser cortada por 3 rios, um deles é o Canal Du Midi, canal criado muitos anos atrás para fins comerciais e que hoje tem uma grande importância para o turismo da região.

Cidade baixa de Carcassone – Praça Gambetta

A cidade oferece também museus e outras atrações no entanto, é a Cité de Carcassone que leva quase 3 milhões de pessoas por ano a visitarem a cidade.

Cidade baixa de Carcassone – Canal Du Midi

O exterior da cidadela visto da ponte que cruza o rio Aude e que dá acesso à mesma, surpreende tanto quando o interior da cidade.

Carcassone – La Cite – vista externa a partir da Ponte Nova

Carcassone – La Cite – ruas internas

Tudo é muito bem preservado. Não somente as muralhas como as torres, os poços, a Basilica de St. Nazare, as praças e a principal atração, o Castelo Comtal.

Carcassone – La Cite – poço

Carcassone – La Cite – Castelo

Carcassone – La Cite – Castelo Comtal

Carcassone – Castelo – detalhe do brattice de madeira

Carcassone – esculturas praças

Carcassone – artesanato

A muralha praticamente intacta, e dupla, é praticamente uma viagem no tempo, não deixe de caminhar por ela.

Carcassone – La Cite ao entardecer e a muralha dupla

A cidadela também tem seu charme quando o sol se põem. São inúmeros restaurantes que dão muita vida ao lugar sem falar na arquitetura que é enaltecida pela iluminação especial.

Carcassone – Porte Narbonnaise – entrada da Citè

Carcassone – Cidadela Medieval à noite

Eu recomendo que você se planeje para passar ao menos um final de tarde/cair da noite na cidadela.

Restaurante em Carcassone/Cite

Passamos apenas 24 horas na cidade assim optamos por jantar na Cité e almoçar, no outro dia, no centro.

A Cité oferece inúmeras opções de restauração, porém os cardápios, menus e mesmo os ambientes são muitos parecidos. Optamos por abrir mão do prato mais típico da cidade – o Cassoulet – devido ao calor e ao fato de que a maioria dos restaurantes que o servia eram mais tradicionais. Queríamos comer pratos franceses leves em um ambiente mais descontraído. Escolhemos um bar de tapas de comida francesa chamado L’Escargot. Adoramos!

Carcassone – Restaurante L’Escargot

Se você for como amante de vinhos rosés (como eu) saiba que não existe lugar melhor no mundo para estar do que o sul da França. Não deixe de prová-los! Eu provei um vinho simples da região de Corbieres, a maior região produtora de vinhos com origem controlada do Languedoc.

Pratos Restaurante L’Escargot – foie gras e figos envoltos com bacon e roma (acima), razors e coração de pato (abaixo)

Como Chegar em Carcassone

Mais uma vez, voei com a RyanAir a partir de Dublin. Carcassone foi o menor aeroporto para onde voei na Europa, praticamente um aeroclube que recebe em torno de 3 a 4 voos por dia. É um luxo que um dos voos seja a partir de Dublin.

Aeroporto de Carcassone

Bato palmas não somente para a RyanAir, que na minha visão segue mudando continuamente o mapa do turismo na Europa, mas também para a infra-estrutura dos aeroportos/aeroclubes da França, não é a toa que é o país mais visitado do mundo. Além de Carcassone, pequenos aeroporto como Beziers, Perpignam e Biarritz, facilitam muito a vida dos turistas que estão no norte da Europa! A notar que alguns desses voos são sazonais no entanto, o voo para Carcassone, opera o ano inteiro. O aeroporto é relativamente próximo da cidade e o nosso, ao aterrissar fez um círculo de aproximação sobre a mesma. Pouso com emoção!

Do aeroporto até o centro existe um serviço de ônibus cujos horários coincidem com a chegada dos voos; o ônibus faz uma parada na estação ferroviária “Gare de Carcassone” e depois passa pela cidade baixa. O ticket do ônibus dá direito ao uso do transporte público por 90 minutos e pode ser útil se você precisar tomar um outro ônibus até seu hotel.

A estação de ferroviária de Carcassone também é bem conectada com outras cidades e o trem é sempre uma opção para acessar a cidade.

Gare de Carcassone

Transporte Público em Carcassone

A cidade é relativamente pequena mas o relevo tem seus altos e baixos. Dependendo da quantidade de malas e da localização do hotel recomento o ônibus ou taxi. Outro ponto de cuidado refere-se ao horário dos ônibus. A frenquência nos finais de semana é baixa e o expediente encerra cedo (risos). Recomendo verificar antes nesse link aqui.

De qualquer forma a cidade é pequena. Muita coisa pode ser feita à pé. Para dar uma ideia, da Gare à Cité são 30 minutos de caminhada. Para visitar a Cité recomendo um sapato confortável.

Onde nos Hospedamos em Carcassone

Nós queríamos um hotel com piscina e dentro de um budget ao redor de 60 EUR. Dessa forma nos hospedamos em um hotel no norte da cidade, na direção oposta à Citè de Carcassone. Esse hotel pertence a uma rede chamada Cerise (cereja em francês) e o nome é Cerise Nord.

Gostei do hotel, serviu as nossas finalidades. Apesar da mobília ainda ser antiquada dava para notar que tinha passado recentemente por uma reforma. O hotel contava com um amplo estacionamento, com uma recepção pequena, com uma área de café da manhã e com uma piscina de tamanho médio. O quarto em que nos hospedamos tinha cozinha e era amplo. A cama confortável e tinha um tamanho bom, o chuveiro também bom porém o box era pequeno. Fora isso TV à cabo, criados mudos grandes, ótimos para acomodar as malas (algo que sinto falta até mesmo em certos hotéis padrão executivo), um bom blackout nas janelas e um ar-condicionado novo, fundamental no verão do sul da França. Acredito que o preço mais baixo seja devido a sua localização e simplicidade.

Como o passeio em Carcassone gira muito em torno da La Cité, analisando melhor, o Cerise Sud teria sido uma melhor opção. Outra opção boa me pareceu o Ibis Centro, localizado entre a Cite é o Centro, na Praça Gambetta.

Enfim, o hotel era simples mas atendeu muito bem à nossa rápida esatdia nessa cidade que mais parecia cenário de filme. Se estiver planejando uma viagem pelo sul da França não deixe de incluir Carcassone no seu roteiro. Bon voyage!

Anúncios

2 comentários sobre “Carcassone e sua Cidade Medieval – uma das mais conservadas de toda a Europa

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s