O que fazer em Ouro Preto – Roteiro do Segundo dia de viagem

Nesse post pretendo relatar como foi nosso segundo dia viagem/passeio em Ouro Preto. Se você está chegando agora e ainda não leu os demais posts desta viagem a Ouro Preto você pode acessá-los aqui e aqui. No primeiro falo sobre o planejamento da viagem, sobre o hotel onde nos hospedamos e faço um resumo do roteiro como um todo já no segundo escrevo com mais detalhes sobre o primeiro dia da viagem em Ouro Preto.

Nosso segundo dia começou com o pé direito depois de um café da manhã mineiríssimo no hotel onde estávamos hospedados, o Hotel Solar do Rosário.

Café da Manhã no Hotel Solar do Rosario

Café da Manhã no Hotel Solar do Rosario

Depois do café partimos em direção ao centro da cidade, nossa ideia era visitar a que talvez seja a Igreja mais famosa da cidade, a Igreja de São Francisco de Assis porém no caminho nossa primeira parada acabou sendo no Museu Casa dos Contos.

Casa dos Contos

Casa dos Contos

O acervo é interessante e o casarão barroco que abriga o museu mais interessante ainda. Sem contar que a história do local, intensamente utilizado ao longo de vários anos, também encanta. Gostei muito da parte sobre a história das moedas brasileiras. Nem pense em não dar uma passadinha. A visita ao museu é gratuita. Nosso passeio durou 1 hora.

Saindo da Casa dos Contos fomos novamente em direção à Igreja mas não antes sem parar nas inúmeras lojinhas de artesanatos e produtos locais que tinham pelo caminho. Se você é do tipo que curte esse tipo de compra, você estará no lugar certo.

Artesanato em Ouro Preto

Artesanato em Ouro Preto

Não são somente as lojas de artesanato e decoração que chamam a atenção. As lojas que vendem quitutes típicos também são uma perdição. Impossível não provar as cachaças, queijos e doces de leite.

Compras em Ouro Preto

Compras em Ouro Preto

Já eu não pude resistir às joalheirias. Com tanta mineração e pedras preciosas e região é ótima para comprar jóias. E você vai encontrar de todos os tipos e para todos os bolsos. 

Das lojinhas fomos para o Largo do Artesanato. Ali mais produtos legais a disposição. Chama muita atenção o artesanato em pedra sabão. Até panela de pressão eles fazem. Muito interessante.

Feira de Artesanto

Feira de Artesanto

A Igreja que queríamos conhecer fica exatamente em frente ao largo no entanto ao chegarmos lá a mesma estava fechada. Optamos dessa forma por passear até a Igreja Nossa Senhora das Mercês e dos Perdões que fica próxima.

Nossa Senhora das Mercês e Perdões

Nossa Senhora das Mercês e Perdões

Aqui mais uma vez demos com a cara na porta. A Igreja estava fechada. No entanto apreciar a vista da cidade a partir dela foi interessante.

Como não tínhamos alternativa senão esperar que a Igreja São Francisco de Assis abrisse decidimos parar para almoçar. Almoçamos literalmente ao lado dela, no Restaurante Bene da Flauta. Tinha lido sobre ele no TripAdvisor e não é tinha chamado muito minha atenção no entanto, ele foi recomendado pelo garçom do restaurante do hotel em que estávamos hospedados e dessa forma decidimos arriscar.

Almoço no Restaurante Bene da Flauta

Almoço no Restaurante Bene da Flauta

Adoramos o local! Comida ótima, vista linda, decoração típica, local amplo e excelente custo benefício. Atmosfera agradável para um almoço sem pressa em um sábado ensolarado.

Como tínhamos tomado um super café da manhã decidimos não exagerar no almoço. Achei que foi a medida certa até porque a comida não é que é tão levinha não é mesmo? Tomamos duas cervejas, águas e pedimos 03 pratos para dividir em 4 pessoas. Gastamos em torno de 40 reais por pessoa.

Depois de almoçar finalmente fomos conhecer a Igreja São Francisco de Assis. Mais uma igreja lindíssima. Muito chata essa coisa de não poder tirar fotos do interior da igreja. Nem sem flash, #sacanagem. Pagamos 10 reais o ingresso adulto e 5 a meia-entrada.

São Franciso de Assis

Fachada Igreja São Franciso de Assis

Saímos da igreja e paramos para uma rápida sobremesa na sorveteria Frutos de Goiás. Para colocar a preguiça de lado tomamos um expresso e encaramos a última atividade turística do dia, o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas

O museu não é dos mais modernos mas tem algumas partes bem interessantes. Agora, o melhor, e que por sí só já vale a entrada é seção dedicada à mineralogia. Se você não tiver muito tempo entre no museu e vá direto a essa seção. Já vale a visita. É incrível!

Sala Mineralogia (foto: umjeitobemdiferente.wordpress.com)

Sala Mineralogia (foto: umjeitobemdiferente.wordpress.com)

Acho que gastamos umas 2 horas nesse museu. O ticket adulto foi 10 reais e a meia-entrada 5 reais.

Do museu voltamos ao hotel e tivemos uma grata surpresa. A Igreja em frente ao hotel, chamada Nossa Senhora do Rosário, finalmente estava aberta. Estava acontecendo um casamento e assim foi possível entrar e conhecê-la. A igreja é linda, na minha opinião uma das mais bonitas devido ao seu formato oval e pinturas internas. O chato é que ela praticamente não fica aberta. Se passar na frente e estiver aberta não deixe de entrar.

Igreja Nossa Senhora do Rosario

Igreja Nossa Senhora do Rosario

Fizemos uma parada estratégica de algumas horinhas no hotel e saímos para jantar. Inicialmente fomos ao Restaurante O Passo no entanto como ele serve basicamente pizzas e iríamos ir em uma pizzaria em BH no dia seguinte optamos por ir até outro local.

Segui novamente as dicas de um amigo meu que é chef de cozinha e nunca me deixa na mão e fomos até o Restaurante Casa do Ouvidor. Gostamos. Serviço e pratos mais clássicos, ambiente um pouco escuro (as fotos não ficaram legais) e pratos típicos para dividir. Fomos de frango com creme de milho e galinha ao molho pardo. Comemos bem mas na maioria dos quesitos como custo benéfico, ambiente, serviço e apresentação tanto o Nossa Senhora do Rosário quanto o Bene da Flauta me impressionaram mais. Gastamos em media 45 reais por pessoa com bebida e sem sobremesa.

Depois do jantar hora de ir para o hotel pois no outro dia pegaríamos a estrada até Mariana, Congonhas e BH. Daqui a pouco chega o post!

4 comentários sobre “O que fazer em Ouro Preto – Roteiro do Segundo dia de viagem

  1. Laís Schwarz disse:

    Olá! Sou nova aqui no WordPress… Estou aprendendo a interagir! Confesso que adorei o seu post sobre Ouro Preto, a melhor parte é a comida mineira. rsrs…
    Visita meu blog quando puder!

    Curtir

    • planejandoaviagem disse:

      Olá Laís, tudo bem? Que bom que gostastes do post. Muito obrigada pelo feedback. Sempre bom, principalmente quando vem de outro blogueiro. Sucesso com seu blog. Adorei o destino do seu primeiro post, adoro destinos de neve!!!!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s