O Planejamento do Roteiro de 9 dias pelo Peru

Mais um post sobre planejamento de viagem saindo do forno! Dessa vez o destino planejado é o Peru. Um roteiro de 9 dias com o básico do Peru exatamente nessa ordem: Cusco (ou Cuzco), Aguas Calientes, MachuPicchu, Cusco (novamente) e por fim, Lima.

Logo Turístico do Peru

Acho que o roteiro ficou redondinho! Só tenho uma semana de férias e fiz um roteiro que começa em um sábado às 06 horas da manhã e termina no domingo da outra semana às 21:55. Otimizei o roteiro ao máximo para não perder tempo com deslocamentos e poder aproveitar tudo com uma certa tranquilidade.

Foi justamete em função do pouco tempo de férias que escolhi o Peru (um destino da minha wish-list de viagens que há tempos queria conhecer). São apenas 4,5 horas de avião de São Paulo até Lima em voo direto. Mais próximo que viajar não só para outros destinos internacionais como para alguns destinos dentro do Brasil.

Como fiz nos demais post sobre meus planejamentos de viagem (antes da viagem) vou abordar o planejamento por tópicos, sendo eles: transporte (voos, traslados, taxis, onibus, etc), hotéis, entretenimento, restaurantes, compras, dinheiro e outras informações importantes.

Transporte – Os Voos Internacional e Doméstico

Fiz diversas pesquisas antes de fechar o voo. Já comentei aqui no blog que utilizo muito o SkyScanner. Com ele dei uma olhada geral nas companhias aéreas que voavam os 4 trechos que tinha interesse assim como nos preços e horários. Foi dando essa olhada geral que cheguei a duas conclusões que considerei muito importantes:

1 – se invertesse a ordem do roteiro fazendo primeiro Cusco e depois Lima otimizaria muito o tempo de espera nos aeroportos;

2 – se incluísse o deslocamento interno no Peru dentro da compra dos trechos internacionais reduzia o custo com bilhetes aéreos em torno de quase 150 dólares.

Com essas conclusões em mãos, comprei, diretamente no site da Avianca para destinos internacionais, o que eles chamam de múltiplos destinos. Essa opção permite que você compre mais de dois trechos e que inclusive chegue por um lugar e volte por outro.

No final meus bilhetes ficaram assim:

Trechos Aereos com a Avianca
Apesar do voo de São Paulo para Cusco não ser direto (tem uma conexão em Lima) o tempo da conexão é curto. Em torno de 2 horas de espera. E como é da mesma companhia espero não ter problemas em casos de atraso ou mesmo com as malas.Mas isso, só voando para ver.

No total foram 1334,00 reais todos os bilhetes incluindo as taxas aeroportuárias. Como não comprei com tanta antecedência quanto costumo comprar (bilhetes comprados com 2 meses de antecedência) acabei gastanto um pouco mais de que poderia ter gasto mas ainda assim acho que os valores foram em conta.

Transporte – Traslados

Os traslados no Peru serão bem simples. O da chegada em Cusco será uma cortesia do hotel onde nos hospedaremos na chegada. Já o da volta será de taxi. Em Lima faremos o traslado com a empresa Peruvian-Shuttle.

No Brasil iremos e voltaremos do Aeroporto de Guarulhos em carro próprio. Já reservamos com antecedência o estacionamento MultiPark Econômico de Guarulhos. Já falei dele aqui no blog. Acho amplo, organizado, com bom serviço e infraestrutura. As vans que fazem o trajeto aeroporto-estacionamento e vice-versa, ao menos comigo, sempre foram muito pontuais.

Eles fazem propaganda que ficam a sete minutos do aeroporto e isso era uma verdade até que houve um acidente que interditou o acesso que eles costumavam utilizar. Hoje em dia, em função da distância o deslocamento demora em torno de 20 minutos. Para quem que utilizar o serviço recomendo chegar com antecedência.

Transporte – Ida e Volta MachuPicchu

A ida e volta de MachuPicchu será feita com a Peru Rail. A escolha da companhia e da tipologia de trem (Vistidome) foi mais em função dos horários do que do conforte em si. porém vale lembrar que a Inca Rail também oferece um serviço parecido.

Como optamos por ficar um noite em Aguas Calientes e fazer o passeio até MachuPicchu com calma escolhemos ir no dia anterior na parte da tarde para Aguas Calientes e voltar para Cusco no mesmo dia da visita ao parque. Nossa ida será em um trem um pouco mais cedo porque pretendemos conhecer, no dia da nossa chegada, os banhos termais de Aguas Calientes. Não encontrei nenhuma informação sobre o local em sites brasileiros. Porém nesse site aqui achei a informação bem completa.

Comprei as passagens direto no site da empresa. O bilhete de ida foi comprado sem problemas a um custo de 66 USD. Já o da volta foi problemático, meu cartão não passava de forma alguma e em uma das últimas tentativas antes de comprar enviando os dados do meu cartão por email para eles, vi que a opção do PayPal tinha sido habilitada no site e aí tudo ocorreu tranquilamente. Paguei 106 USD pelo bilhete de volta porém a passagem subiu enquanto enfrentava os problemas com o cartão.

Recomendo fortemente comprar com a máxima antecedência possível pois assim como nas cias aéreas os valores dos bilhetes de trem vão sendo reajustados com o passar do tempo e redução da disponibilidade.

No final ficou assim: ida de Ollantaytambo para Aguas Calientes às 13:36, volta de Aguas Calientes à Poroy (20 minutos de Cusco) às 15:20 do dia seguinte.

Cheguei a pensar em ficar dois dias na cidade mas pelo que li nos blogs que cito nesse post cheguei a conclusão que não seria necessário.

Transporte – Demais Deslocamentos (BRT e Taxi)

Os demais deslocamentos estão planejados para serem realizados da seguinte forma:

  • em Cusco: a pé ou em taxi
  • de Cusco a Ollantaytambo (ida Aguas Calientes): de mini-van
  • de Poroy a Cusco (volta Aguas Calientes): de ônibus ou taxi
  • em Lima: em BRT (de Miraflores ao Centro) e de taxi para demais pontos de interesse.

Já estou preparada psicologicamente para negociar com os taxistas (embora ache isso uma chatice). Para facilitar utilizarei os valores que encontrei nesse post do Cup of Things como referência. Como os taxis nas cidades são baratos calculei uma média de 20 reais por dia por pessoa para os deslocamentos (40 reais no total pois viajaremos em dois).

Acomodações

Ao chegar em Cusco ficaremos hospedados no Eco Inn por duas noites. A terceira noite será em Aguas Calientes onde optamos pelo Flower’s House. No retorno a Cusco serão mais duas noites no Tika Wasi enquanto em Lima nos hospedaremos no Ibis Larco Miraflores.

Em Lima não pensamos muito pois o Ibis Larco Miraflores estava com um preço muito convidativo e nos pareceu ser muito bem localizado.

Em Cusco cheguei a pensar em ficar todas as noites no Tika Wasi porém acabei mudando de opinião devido ao fato dele ficar localizado em uma áerea mais alta da cidade, o que poderia ser mais cansativo nos primeiros dias de aclimatação. O Eco Inn entrou no planejamento por parecer fornecer uma infaestrutura melhor para quem acaba de chegar. O melhor de tudo é que poderei conhecer dois hotéis localizados em partes diferentes da cidade então acho que vai valer a pena. Depois falarei sobre cada um em posts dedicados a isso.

Em Aguas Calientes optamos por um hotel de padrão e preço um pouquinho acima da média. Já que a noite tende a ser curta – acordaremos cedo para ir à MachuPicchu – achamos melhor tentar garantir ao máximo que a noite será bem dormida.

Com exceção da reserva do Ibis, realizada no site da Accor, todas as demais foram feitas pelo Booking.com.

As cidades que pesquisei tinham grandes ofertas de acomodações . De todos os tipos e para todos os bolsos. Acredito que tenha optado por um padrão médio de 3 estrelas de estadia e achei incrivelmente boa a média final de gastos de hospedagem, em torno de 160 reais a noite para o casal. 

Entretenimento

O roteiro está planejado na seguinte ordem:

  • Dia 1 (Cusco) – Chegada e Aclimatação. Visita aos pontos turísticos da cidade.
  • Dia 2 (Cusco)– Vale Sagrado (Pisac, Ollamtaytambo e Chincheros). A contratar.
  • Dia 3 (Cusco/Ollamtaytambo/Aguas Calientes) –Banhos termais de Aguas Calientes
  • Dia 4 (Aguas Calientes/Cusco)– MachuPicchu e retorno no meio da tarde à Cusco.
  • Dia 5 (Cusco) – Contratar algum passeio ou visitar pontos turísticos de Cusco.
  • Dia 6 (Lima) – Miraflores/ Museo Rafael Larco
  • Dia 7 (Lima)– Centro de Lima
  • Dia 8 (Lima)– Miraflores /San Isidro com noite no Barranco
  • Dia 9 (Lima)– Ida ao Shopping Jockey Plaza. Volta ao Brasil no voo das 21:55.

Das opções de entretenimento acima, a única comprada com antecedência foi o ingresso para MachuPicchu. Essa parte da viagem acho de suma importância reservar com antecedência até porque somente 2500 pessoas podem entrar no parque diariamente e se por acaso você quiser subir a Huayana Picchu (montanha cartão postal de MachuPicchu) esse número se reduz a 400 pessoas.

Fiz a compra no site do Ministerio de Cultura. Achei o procedimento tranquilo embora meio arcaico. Depois que comprei li esse post do SundayCooks que é perfeito para quem quer ter toda a orientação necessária no momento da compra. sse post do SOSViagem é super esclarecedor para quem tem dúvidas relacionadas a qual ingresso comprar.

Por razões de segurança optamos por não comprar o ticket com direito à visita ao Huayana Picchu. Para quem quer saber como é subir a montanha recomendo o post do Fabio do Viagens Cinematográficas.

No total a ida a MachuPicchu ficou em torno de 69 USD por pessoa. Foram aproximadamente 50 da entrada e 19 do ônibus que leva do pé da montanha até a cidadela. Sem dúvida os custos de conhecer MachuPicchu são altíssimos quando comparados com as demais atrações que cidades como Lima e Cusco oferecem.

Esse outro post do Viagens Cinematográficas também me ajudou a estar atenta e não cair em roubadas em Cusco. Além disso outro post muito bom e resumidinho sobre passeios em Cusco é o do Viagem e Viagens.

Em ambos o pessoal fala sobre o Boleto Turístico que tem um custo de 130 soles (aprox. 100 reais). É praticamente impossível não comprar o boleto se você quer conhecer os principais pontos turísticos de Cusco. Portanto, além desse valor como entretenimento considerei na minha previsão de custos o passeio pelo Vale Sagrado (em torno de 50 soles) 42 reais e uma média de 20 reais por dia (para os demais dias que não o do Vale Sagrado e de MachuPicchu) em atrações.

Restaurantes

Às noites serão dedicadas à culinária peruana. Já fiz uma listinhas das minhas preferências por bairro/distrito utilizando os comentários do TripAdvisor e do Degusta. Além deles também serviu de inspiração a recente lista divulgada sobre os TOP 50 restaurantes da América Latina.

Nos sites Cusco Restaurantes e no Globo também encontrei boas dicas sobre restaurantes em Cusco. Para Aguas Calientes além do TripAdvisor gostei bastante da dica do Blog de Nos Dois.

Além dos sites acima recomendo mais uma vez o Cup of Things. Acho sempre legal ter a visão de um brasileiro sobre os restaurantes de um determinado local. A Manu Tessinari dá muita dicas de restaurantes em Lima.

Essa é uma viagem que terá um custo mais elevado com alimentação porque queremos conhecer muito restaurantes famosinhos. Dessa forma a media por dia ficou em torno de 100 reais por pessoa. 100 reais pode não parecer muito mas não podemos esquecer que no Peru o custo de vida é mais baixo e a moeda vale menos então 100 reais não é tão pouco assim. Fora isso o Peru tem opções de alimentação muito em conta então 100 é bastante dinheiro. Fora os 100 diários, em um dos dias incluí um valor de 300 porque estamos pensando em provar um dos menus degustação de algum dos restaurantes limenõs do grupo dos TOP50🙂

Compras

Para as comprinhas pretendo visitar os shoppings (Larcomar e Jockey Plaza), uma loja de ajís indicada pelo Cup of Things e também os mercados de artesanato de Miraflores, dica do Cadernos de Viagem.

Dessa forma não pretendo comprar muitos artigos em Cusco, a ideia é deixar essas compras para Lima até para não ter que ficar carregando tudo durante os demais dias de viagem.

Outras coisas (Documentação e Feriados)

É importante fazer um checklist da documentação a ser levada. É possível entrar com passaporte ou identidade. Porém li no VnV que a entrada com o passaporte é menos burocrática e acabei optando por essa alternativa. É sempre válido lembrar: carteira de motorista não é válida para entrada no país.

Outro item importante é um seguro de viagem. No meu caso utilizarei o do meu cartão de crédito (utilizado para pagamento das passagens aéreas). Importante verificar se seu cartão possui o seguro antes de fazer a compra da passagem aérea com ele e verificar se existe algum procedimento que deve ser realizado para que se tenha a cobertura.

Uma outra opção que cheguei a cogitar, em função da altitude em Cusco e do provável maior risco que teria de acionar o seguro, foi a de contratar um seguro de uma seguradora. No caso cotei com a Mondial que é parceira do blog e inclusive oferece um desconto de 15% aos leitores. No entanto, como já estive diversas vezes em altitudes elevadas achei que não seria necessário contratar esse seguro.

Sempre bom checar se vai haver algum feriado quando você estiver pelo lugar. Um feriadão pode mudar muita coisa então não custa planejar. Esse site é uma boa dica.

O que levar na Mala para o Peru?

A mala está sendo um capítulo à parte. Em outubro as previsões são bastante, digamos, amplas. Em Lima a máxima prevista é de 20 graus com mínima de 15 e tempo com sol encoberto. Já em Cusco/MachuPicchu a máxima é prevista em torno de 18 com direito à mínima de 3 graus já por volta da meia-noite. Como se não bastasse o frio tem previsão de chuva todos os dias😦

Sem dúvida a mala mais eclética que já fiz! Para Cusco e MachuPicchu estou levando uma calça e bota de trekking impermeável para o dia e uma legging mais invernal com bota de cano longo – sem salto, importante! – para a noite.

Para garantir que não passarei frio, principalmente no dia de MachuPicchu em que acordaremos as 04:30 da manhã, estou levando um conjunto de base-layers (camiseta e calça) que poderão ser facilmente colocados, retirados e mesmo carregados caso se faça necessário.

Na parte de cima optei por camisetas leves de manga comprida/curta e um polar. O polar é uma excelente opção na minha opinião pois é quente e leve para transportar. Para as noites frias não teve jeito, estou levando uma jaqueta com plumas, que assim como o polar é quente, leve e ocupa pouco espaço, soma-se à isso umas camisas mais arrumadinhas que também pretendo utilizar à noite em Lima.

Em Lima o vestuário será mais leve. Sapatilha, legging de malha, camisetas e um casaquinho durante o dia e salto-alto, casaco social, alça jeans e blusas mais arrumadinhas durante à noite. Como pretendemos visitar uns restaurantes mais classudos não quero fazer uma “brutta figura” como diz o italiano🙂

Somam-se aos itens acima adaptadores, artigos eletrônicos, capa de chuva, sombrinha, pijama, chinelo, lingeries e biquíni (para os banhos termais em Aguas Calientes), make-up, necessaire, bijouxs, protetor solar e repelente (imprescindíveis) e voilá: uma mala de 15 quilos. Até que no final não ficou tão pesada, ainda bem assim sobra espaço para as comprinhas🙂

Dinheiro

Optamos por levar dólares e trocar por novos soles tanto para as despesas e compras básicas quanto para pagar os hotéis. Além disso levaremos um cartão Visa Travel Money por garantia mas a ideia é de provavelmente nem utilizá-lo. Como os gastos são poucos e estão previstos fica fácil calcular a soma a ser levada.

Com o planejamento da viagem realizado. As estimativas de gastos estão em torno de 4 mil reais por pessoa. Como viajaremos em 2 temos a vantagem de compartilhar alguns custos. Informações adicionais estão na planilha que pode ser baixada nesse link Peru. Se ao baixá-la você tiver dificuldade de entender como faço o planejamento recomendo ler esse post aqui!

19 comentários sobre “O Planejamento do Roteiro de 9 dias pelo Peru

    • planejandoaviagem disse:

      Oi Vanessa, tudo bem? Que bom que gostaste. Só para que saibas, minha mala ficou bem otimizada. Usei praticamente tudo que levei, das roupas de frio às mais quentes, no entanto, em junho, deve estar bem mais frio por lá. Bjs e obrigada pela visita!

      Curtir

  1. Camila disse:

    Olá! Meu roteiro ficou igualzinho ao seu, por meu namorado só poder tirar uma semana de férias também! Depois da viagem você mudaria alguma coisa nele? Mais ou menos tempo em algum lugar? Obrigada

    Curtir

    • planejandoaviagem disse:

      Olá Camila, q coincidência! Eu gostei bastante da forma como fiz porque adorei Lima. No entanto, em Cusco senti que faltou um pouco de tempo. Caso tenhas maior interesse em Cusco acho que vale ficar mais uma noite por lá. Abraços!

      Curtir

  2. Juvenal Rondan - Viagens Machu Picchu disse:

    Boa noite Planejandoaviagem, eu como peruano gostei muito das suas dicas, voce deveria percorrer todo o nosso país e eu se que vai se agradar mais e ate tlavez nao vai quer voltar rsrsrsrsrs.
    Bom Planejandoaviagem eu sou formado em ciencias administrativas e turismo na universidade de Cusco, e já teve essa sorte de morar em Sao Paulo e agora que voltei para o Peru montamos aqui no Peru a nossa operadora de turismo chamada Viagens Machu Picchu, Operadora única e exclusivamente para os brasileiro que desejem conhecer Machu Picchu e Peru.
    Nos da Viagens Machu Picchu sempre estamos dispostos a ajudar a qualquer pessoa sem compromisso de compra e simplesmente queremos que tudos venham e curtam a nossas paisagens.
    Att: Juvenal Rondan

    Curtir

    • planejandoaviagem disse:

      Olá Andre,

      em Lima e Cusco a locomoção é bem tranquila, acredito que MachuPicchu seja sua maior preocupação porém você pode chegar até lá como a maioria, em uma combinação trem + ônibus.

      Depois disso uma alternativa pode ser optar por visitar a parte mais baixa da cidade (em azul no mapinha que você recebe logo na entrada) essa parte tem um menor número de degraus e é mais plana. Outra alternativa seria contratar um guia que faça um circuito mais “alla carte” dessa forma você aproveitaria mais. De qq forma a cidade não é tão grande assim e mesmo nesse circuito azul você terá uma visão muito ampla de tudo.

      Pretendo dar mais detalhes no post sobre a Cidadela mas ainda vai demorar um pouquinho para que ele saia do forno🙂

      Abraços e obrigada pela visita.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Fabio Pastorello disse:

    Nossa, super bem planejando hein? Adorei. Está perfeito o post. Só duas dicas: para os Banhos Termais não vá esperando muita coisa. Tem um post lá no blog falando sobre “O que fazer em Águas Calientes”, em que eu conto como é e também tem uma alternativa legal de passeio. E sobre Huayna Picchu, espero que não tenha sido meu post que tenha desanimado você da trilha. hehehe… Abração!!!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s