Café da manhã na Itália – A Prima Colazione

Hoje, enquanto tomava café da manhã, me dei por conta que ainda não tinha falado sobre o café da manhã na Itália, a famosa Prima Colazione, muitas vezes chamada somente de colazione.

O italiano valoriza muito essa primeira refeição do dia (na verdade valoriza todas mas isso já é assunto para um outro post…rs), por vezes, se acorda cedo, chega a fazer duas. Inúmeros são os produtos vendidos e propagandeados na TV. Lembra dos famosos comerciais de margarina na TV brasileira? Pois eh, ainda é assim na Itália com o leite, o café e as diversas guloseimas doces que o acompanham. A diferença é que por lá não tem nada de margarina…risos.

Cappuccino & Cornetto

O carro chefe do café da manhã é a dupla Cappuccino e Cornetto. O cappuccino, cappuccio para os locais,  é o café com leite, primeiro o café depois o leite, quando é o contrário o café é chamado latte. Um detalhe importante para brasileiros é que no cappuccino não vai nada de chocolate. Vi poucas exceçções a essa regra, a primeira foi um péssimo cappuccino que tomei em Nápoles (justamente a terra do melhor café da Itália), e a segunda o bar do meu trabalho, lá eles tinham um cappuccino brasiliano levava chocolate.

Para quem não abre mão a dica é pedir um pouco de “cacao in polvere” no seu café e rezar para o barista ser simpático com você.

Cappuccio e Cornetto (foto: tgcom24.it)

Cappuccio e Cornetto (foto: tgcom24.it)

O cornetto, no Brasil croassaint, é o acompanhamento mais autêntico. Sempre doce, mesmo quando é do tipo simples (semplice), isto é, sem recheio. É diferente do que consumimos no Brasil que acho mais parecido com os argentinos e franceses. Na Itália a massa é mais açucarada que amanteigada. A variação mais típica do cornetto é o recheado com nutella porém existem diversos recheios como as geléias e creme pasticcera (creme de confeiteiro).

Cornetti alla Nutella

Cornetti alla Nutella (foto: all-kinds-of-photos.fotoblog.it)

Pegando carona com o cornetto existem diversos doces. Sem dúvida o segundo lugar é das ciambelas (rosquinhas), também nas variações simples e recheadas e sempre doces. Somam-se a essa lista tortas, plumcakes, sfogliatellas e biscoitos.

Pasticceria/Confeitaria

DSC01623

Rosquinhas direto do Forno

Os melhores doces são aqueles feitos nas pasticcerias porém inúmeros são os industrializados. Não se assunte se seu hotel/B&B optar por servir desse tipo. É bastante comum, embora o artesanal seja muito melhor.

Versão industrializada da Mulino Bianco (Barilla – foto: mulinobiando.it)

Para quem ainda assim não abre mão do salgado. A dica é pedir um tramezzino. Uma espécie de misto quente. O mais adequado ao brasileiro seria aquele com queijo e presunto cozido (prosciutto cotto e formaggio) porém os de mozzarella con pomodoro, mozzarella com spinaci (espinafre) e mesmo prosciutto com funghi também são ótimas pedidas.

O Café da manhã nos hotéis

O café da manhã dos hotéis não costuma ser uma grande coisa. Já muitas pessoas reclamarem ou se decepcionarem. Muitos são os hotéis que tem máquinas de cafés excelentes porém as vezes pecam na execução do café. Os itens à disposição normalmente são mais industrializados como queijos processados, iogurtes, sucos e torradinhas como aquelas da Bauducco. Alguns mais atentos fornecem os confeitos frescos mas não é sempre. Assim não espere presuntos crus e grandes queijos porque não é do feitio do italiano comer esse tipo de coisa no café mas sim como aperitivo ou mesmo segundo prato.

Para mim, que sou amante do café e não dispenso um café bem tirado, tomar um café da manhã feito por um barista em qualquer cafeteria/bar de bairro, ao invés do café daquelas maquininhas meio toscas dos hotéis, não tem preço. Para não correr risco nunca pago pelos cafés nos hotéis e mesmo quando são incluídos no preço  provo no primeiro dia e se não gostar passo na cafeteria da esquina dali para a frente.

Onde tomar café da manhã?

Sempre nas cafeterias também identificadas como bar/caffè, nunca em padarias (forno). A maioria desses lugares são simples, meio parados no tempo, mas o café é sempre bom. Observe se as pessoas locais e entre. Essa é sempre uma dica boa.

Como pedir?

O primeira coisa é fazer o “scontrino”, isto é, pagar no caixa. Peça o Cappuccino e Cornetto, pague e vá até o banco (balção) com o scontrino (notinha) em mãos. Esqueça os garçons, a maioria das cafeterias/bares são lugares bastante informais. Se houverem mesas disponíveis na hora de pagar o caixa vai perguntar se é al banco (em pé no balção) o al tavolo (sentado na mesa) pois os preços são diferentes. Em pé é mais barato.

A maioria dos italianos toma em pé mesmo e bem rápido. Foi justamente desse costume que surgiu a palavra “esspresso”.

Quanto custa?

A combinação acima, como é consumida por quase todo o italiano, a cultura do café no bar é muito forte, acaba sendo muito em conta. Paga-se em média de 1 euros a 1,5 por um cappuccino e também por um cornetto. Vários lugares oferecem um combo, o que baixa mais ainda o preço.

É claro que esse procedimento descrito acima vale para as cafeterias/bares espalhados por toda a cidade, dos bairros ao centro. Porém saiba que sempre tem suas pegadinhas. Se você sentar em  uma mesa na Piazza Navona , for atendido por um garçom e pedir um cappuccino pode pagar quase 8 euros ou mesmo mais por ele.

Sem nada mais a dizer, depois de um café como esse, buona giornata!!!

Leia mais:

6 comentários sobre “Café da manhã na Itália – A Prima Colazione

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s