América do Sul, Bento Gonçalves, Brasil, Garibaldi, Rio Grande do Sul, Tema Enoturismo

Enoturismo na Serra Gaucha – Quarto Dia (Garibaldi, Bento Goncalves e Rota Caminhos de Pedra)

Acabei de voltar de uma viagem de enoturismo super gostosa pela Serra Gaúcha (Vale dos Vinhedos e arredores), mais precisamente pelas cidades de Garibaldi, Bento Gonçalves e Pinto Bandeira. Aqui nesse post irei dar detalhes sobre nosso quarto dia de roteiro. Se você ainda não viu o post índice (com todas as informações da viagem), clique aqui para acessá-lo.

Nosso quarto dia foi também o dia da nossa volta e para ajudar acabei passando mal. Nossa ideia era visitar uma vinícola e depois fazer o de roteiro caminhos de Pedra, parando para almoço em algum lugar charmoso na rota Caminhos de Pedra porém o almoço ficou comprometido pela minha indisposição. Nosso roteiro ficou assim:

    1. Vinícola Cave de Pedra
    2. Almoço Hotel Dall Onder e Onde Almocar na Rota Caminhos de Pedra
    3. Casa e Parque da Ovelha
    4. Casa das Cucas e Erva Mate

1.Vinícola Cave de Pedra

A Vinícola Cave de Pedra vende seus produtos apenas na sua loja física então se quiser prova-los terá que ir até lá. Nesse dia eu, que já não estava me sentindo tão bem, preferi não provar nenhum vinho. Meu respectivo provou e gostou bastante porém ele não achou a experiencia muito boa. Ele fez a degustação juntamente com um grupo grande e a pessoa que coordenava as atividades não tinha muito controle sobre a situação.

O lugar em sí, o castelo, é bonito mas o passeio é degustar e conhecer o castelo que, com frequência, é alugado para eventos. A degustação dos vinhos ocorre no final da visita, são 05 rótulos (30ml cada) por 30 reais. Se você quiser levar para casa uma taça de cristal o valor aumenta para 50 reais.

Vinicola Cave de Pedra
Vinicola Cave de Pedra

As degustações não tem horário fixo, ocorrem de acordo com a chegada. Como o local está sempre cheio elas ocorrem com frequência. A Cave de Pedra fica em frente à Miolo e a Lidio Carraro, é uma vinícola fácil de colocar no seu roteiro e uma boa opção caso sobre tempo. Ah, o mais importante, os espumantes e vinhos são muito bem falados.

Ela também fica ao lado de um dos hotéis mais charmosos do Vale dos Vinhedos, o Hotel Spa do Vinho. E claro que hospedar-se nele é super indicado, mas infelizmente não para todos os bolsos. O hotel também tem um restaurante que pode ser uma boa opção para almoço no Vale dos Vinhedos.

2. Almoço Hotel Dall Onder e onde almoçar na Rota Caminhos de Pedra

Conforme a manhã foi passando, fui piorando, achei melhor então retornar ao Hotel Dall Onder e descansar um pouco. Enquanto eu dormia meus pais e esposo resolveram almoçar no hotel. Eles gostaram bastante da comida e do serviço.

Depois de algumas horas voltamos à estrada, desta vez já com as malas, pois depois de visitar a Rota Caminhos de Pedra fomos até a cidade de Caxias do Sul, cidade onde pegamos nosso voo de volta para São Paulo (falei um pouco sobre o voo e o aeroporto no post índice desta série, acesse aqui).

Deixar esta rota para o último dia de viagem fez todo o sentido no nosso roteiro pois a mesma ficava no caminho para o aeroporto. Uma alternativa teria sido fazer a visita à vinícola Dal Pizzol talvez nesse dia pela manhã e não no primeiro dia, além disso se não fossemos retornar para São Paulo no final da tarde também faria mais sentido visitar a Vinícola Geisse no final desse dia e não no dia anterior.

Nosso almoço no na Rota Caminhos de Pedra teve que ser cancelado por motivo de “alguém passando mal, euzinha” mas existem boas opções para almoço como o próprio restaurante da Dall Pizzol (se for final de semana ou feriado), a Vinícola Cave Geisse e seu open lounge, que também poderiam ser visitados no horário do almoço e também alguns restaurantes ao longo da rota como o Nona Ludia (mais turístico, serve sequencia e alla carte), o Locanda di Lucca (pegada sofisticada, verifique os horários no site), o Del Pomodoro (mais rustico e econômico).

3. Casa e Parque da Ovelha

Nossa primeira parada foi na o Casa e Parque da Ovelha onde visitamos a loja Casa da Ovelha, fizemos uma compras e nos informamos sobre as atividades disponíveis no Parque da Ovelha.

Parque da Ovelha - loja
Parque da Ovelha – loja

Somos fã do estabelecimento, consumimos muitos produtos deles. Já fizemos muita carbonara com os queijos pecorinos, adoramos os iogurtes e utilizamos inclusive para cozinhar receitas e bebidas indianas como o lassi. Naquele dia provamos os sorvetes que não conhecíamos e gostamos.

Interior da loja do Parque da Ovelha
Interior da loja do Parque da Ovelha

Quem vai ao vale com crianças tem que considerar incluir a visita ao parque das ovelhas e ver as atividades. Nos não fizemos porque fomos criados em fazenda/interior e nosso baby ainda é pequeno mas quem sabe em uma próxima oportunidade a gente não encare. No local é possível acompanhar a amamentação dos filhotes de ovelha, o treinamento com falcões, a tosquia (tosa) e o pastoreio. As atividades ocorrem durante o dia em horários determinados, se tiver interesse em uma atividade específica e não puder ficar todo o dia verifique com eles os horários de cada atividades.

4. Casa das Cucas e Erva Mate

Na Rota Caminhos de Pedra também visitamos a Casa das Cucas Vitiaceri, local que faz o maior sucesso, e a Casa da Erva Mate. A Cuca é uma espécie de bolo, estilo alemão, muito famoso no sul do Brasil, não deixe de provar. A casa das cucas faz o maior sucesso, era o local mais cheio da rota naquela tarde de domingo.

Casa da Erva Mate - antigo moinho
Casa da Erva Mate – antigo moinho

Por último posso dizer que a Rota Caminhos de Pedra por sí só já é um belo passeio. São aproximadamente 12 km bem fáceis de percorrer. Na foto abaixo uma tecelagem aberta a visitação.

Estabelecimentos na Rota Caminhos de Pedra
Estabelecimentos na Rota Caminhos de Pedra

Andar de carro pela estrada e observar as antigas construções italianas, hoje em dia preservadas e reestruturadas pela arquitetura moderna é de encher os olhos e viajar no tempo durante a própria viagem.

Estabelecimentos na Rota Caminhos de Pedra
Estabelecimentos na Rota Caminhos de Pedra – Casa Fracalossi

Um comentário em “Enoturismo na Serra Gaucha – Quarto Dia (Garibaldi, Bento Goncalves e Rota Caminhos de Pedra)”

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s