Innsbruck – Hospedagem, Estações de Esqui e Aluguel de equipamento de Esqui

Esse é mais um post da série sobre Innsbruck. Nele quero dar uma dica de hospedagem em Innsbruck e também falar sobre como funciona de maneira geral o esqui e o aluguel de equipamentos de esqui na cidade de Innsbruck.

Onde me hospedei – O APARTMENTS INNSBRUCK e o HOTEL LEIPZIGER HOF

Como todos sabem a Áustria está longe de ser um país muito baratinho, encontrar acomodações boas com diárias abaixo de 80 euros pode ser bem difícil em lugares assim. Ainda mais no meu caso que estava na altíssima temporada e não sabia. Eles emendam o feriadão de carnval. É super curioso, saem todos fantasiados pela rua na terca-feira de carnaval e os mais jovens é claro, bebem muito em baladas espalhadas pela cidade. Fecha parêntesis. Precisávamos de um local para seis noites e não queria gastar muito porque os gastos com o esqui já seriam elevados. Eis que pesquisando no Booking.com encontrei esse lugar que gostei bastante e com uma diária que quase se encaixava naquilo que estava disposta a gastar.

A acomodação em sí é na realidade um apartamento e não um hotel, esses apartamentos no booking são chamados Apartments Innsbruck, no entanto, ao chegar lá descobri que tinha um extra, os mesmos pertecem  ao Hotel  Leipziger Hof que hoje em dia faz parte da rede Best Western.

Para resumir: paguei pelo apartamento e levei o serviço do hotel o que fez com que eu achasse o custo benefício dessa acomodação excelente. Pagamos 85 euros a diária para o casal já com a taxa de limpeza incluída.

Hotel Leipziger Hof (foto: leipzigerhof.at)

Hotel Leipziger Hof (foto: leipzigerhof.at)

Normalmente em uma acomodação do tipo apartamento você lida direto com o proprietário. Ele te dá uma explicação sobre o funcionamento do imóvel, passa as chaves e recomenda que em caso de qualquer problema você o contate. Nesse caso foi diferente, fizemos o check-in e check-out na recepção do hotel, podíamos optar pelo café da manhã no próprio hotel e tínhamos à disposição a área de SPA com duchas e diferentes tipos de saunas (o que é muito bom quando se passa o dia inteiro na montanha esquiando). Sem contar é claro que tínhamos o serviço do hotel à disposição. A ajuda dos recepcionistas foi muito importante ao escolhermos os locais para esquiar. Serviço nota 10!

O Apartamento do Innsbruck Apartments

Em viagens de esqui que durem mais de 4 dias sempre damos preferência a acomodações do tipo apartamento ou mesmo AirBnB. Em Innsbruck nem sequer cogitamos fazer diferente. O que posso dizer sobre o Innsbruck Apartments, já tendo me hospedado em inúmeras acomodações do tipo, é que o local era muito confortável. Tudo muito novo, moderno, bem equipado e muito limpo. Aliás, serviço de limpeza diária fornecido pelo hotel, mais um plus aqui que não é muito comum nesse tipo de hospedagem.

Fachada

Fachada

O prédio na realidade fica na área interna da quadra onde está localizado o hotel. Talvez esse seja o único downside dessa acomodação, como as janelas são grandes a privacidade não era das melhores. Outro ponto também é que o estacionamento do hotel ficava ao lado então nos dias de semana, logo cedo pela manhã, já haviam ruídos. No nosso caso, como acordamos muito cedo todos os dias isso não interferiu em nada.

Vista

Vista

Para acessar o prédio e o apartamento recebemos as chaves mas podíamos deixá-las na recepção. Logo ao entrar no apartamento existia uma pequena saleta com um armário espaçoso, cabides e telefone para chamar no hotel. À direta ficava o banheiro.

Entrada

Entrada

No banheiro, amenidades de banho, secador de cabelos, ducha e calefação quentes até demais.

Armário e Banheiro

Armário e Banheiro

Cruzando esse pequeno local estava a área que conjugava a sala de estar, a minicozinha, cama, escrivaninha e uma mesa de jantar.

Ambiente integrado - quarto

Ambiente integrado – quarto

A cozinha tinha todos os aparatos necessários para uma semana de estadia, a única coisa que não tinha e que para gente é item de necessidade básica era algo para fazer café (que acabamos comprando é claro).

Ambiente integrado - cozinha

Ambiente integrado – cozinha

Conforme falei foi possível utilizar a estrutura de SPA do hotel, que além de muito boa ficava aberta até tarde.

SAP

SPA

A localização também achei boa. Próximo da estação ferroviária (10 min. caminhada) e de um shopping center. Devido a isso, acesso muito fácil a lojas, serviços e supermercados. Além de duas estações do metro de superfície nas proximidades. Muito fácil para se deslocar até o centro que na minha opinião também era muito próximo.

As Estações de Esqui próximas a Innsbruck

Se você está buscando informação sobre esqui em Innsbruck na internet vai ver que muita gente considera Innsbruck como um resort/região esquiável. Innsbruck tem essa fama porque ao redor da cidade existem nada mais nada menos que nove estações de esqui, sendo elas: Nordkette-Seegrube, Patscherkofel, Axamer Lizum, Muttereralm, Rangger Köpfl, Glungezer, Schlick 2000, the Stubai Glacier and Kühtai. Se você considerar que a cidade possui um aeroporto e que algumas estações de esqui ficam a uma hora de distância. Innsbruck pode ser o lugar ideal para quem tem pouco tempo. Somado aos pontos acima, existe a questão que você tem uma cidade inteira a sua disposição em termos de hospedagem.

Olympia Skimap

Olympia Skimap

Sem dúvida você pode optar por se hospedar diretamente nas localidades mais próximas a essas estações ou mesmo diretamente em Kuthai, o resort mais alto da Áustria. No entanto, eu não recomendaria isso caso você queira esquiar cada dia em uma estação diferente.

Essa é outra vantagem dos hotéis de Innsbruck, todos os dias pela manhã vários ônibus percorrem os hotéis da cidade pegando os esquiadores. Todos esses ônibus se dirigem a um ponto central de onde partem ônibus para cada uma das regiões de esqui. A única exceção é Nordekette em função da proximidade com a cidade.

Esqui Bus Hotéis

Esqui Bus Hotéis

Os horários de saída e de retorno de cada estação variam de acordo com a mesma. Algumas localidades são melhor servidas que outras. O legal desse ônibus é que além de gratuito ele te deixa na porta do seu hotel, muito confortável. O lado negativo é que os horários são reduzidos então se a estação fecha por algum motivo (aconteceu com a gente) o tempo de espera pode ser grande. O bom é que além desse serviço também existe transporte público (a pagamento porém custa pouco).

Escolher as estações onde esquiar foi relativamente fácil devido aos quesitos tempo e clima. No primeiro dia demoramos um pouco para alugar o equipamento e acabamos perdendo o ônibus do hotel, acabamos optando por conhecer Nordkette, a estação mais próxima e portanto mais rápida de se chegar para aproveitar todo o dia que nos restava.

No segundo dia quem ditou a estação foi São Pedro. O tempo em Innsbruck não estava legal, muito vento e nuvens. Segundo o pessoal da recepção do hotel e do local onde alugamos o equipamento, quando isso acontece em Innsbruck em Kuhtai o dia sempre está bom. Não deu outra rumamos para Kuthai.

No terceiro dia fomos até uma estação que era a que mais queríamos conhecer, a maior e mais distante, o Glaciar Sutbai. Novamente, segundo o pessoal do nosso hotel, se não fossemos naquele dia no outro não conseguiríamos pois a previsão era de que a mesma estaria fechada.

O quarto dia não tinha previsão de tempo muito bom na parte da tarde mas mesmo assim resolvemos arriscar. Escolhemos Axamer Lizum, uma estação de tamanho médio e a segunda mais próxima de Innsbruck. Chegamos cedo e rápido e aproveitamos o máximo possível. Infelizmente no início da tarde a estação fechou devido ao mal tempo.

Em relação ao tempo posso dizer que as estaçoes são muitos bem preparadas, os meios de elevação em algumas são muito modernos e em outras como Azamer Lizum alguns são da época em que a cidade sediou as Olimpíadas; isso não é necessariamente ruim não, nessas estaçoes existem funiculares, porque na época a tecnologia para lifts não era das melhores. Os funiculares são confortáveis, rápidos e aguentam muito vento. Não dependem de lifts ou pequenas cabines para subir grandes altitudes é extremamente importante para manter as estações abertas. Fiquei impressionada em como eles mantém muita coisa funcionando mesmo com ventos muito fortes (presenciei isso em Zermatt na Suiça também, post aqui). Tenho certeza que em algumas estações da Itália e principalmente na América do Sul, as estações não teriam sequer aberto,

No final achei nossas escolhas acertadas. Como o inverno de 2016 não foi um inverno de muita neve escolhemos estações relativamente altas e conseguimos aproveitá-las bem. Esteja atento, algumas estações possuem poucas pistas e com pouca neve as pistas mais baixas são praticamente tapetes de neve no meio da montanha verde. Nós que temos um esqui intermediário achamos Azamer e Nordkette bem pequenas, o Glacier Stubai foi o único lugar em que não conseguimos conhecer todas as pistas mas a culpa foi da distância que tornou o tempo curto.

Quando falo em todas as pistas falo das azuis e vermelhas, nem pensei em chegar perto de uma pista preta na Áustria. Achei as pistas bem difíceis. Na minha opinião as azuis eram vermelhas e por aí via. Fazia certo tempo que não esquiava e no início sofri um pouco pois achei o grau de dificuldade elevado. Sem contar que algumas pistas eram muito longas então imagina o sofrimento de entrar em uma pista preta ao quadrado e sem fim. Nem pensar!

Logo logo, clicando no link de cada nome de cada estação, será possível encontrar fotos e informações sobre a mesma.

Onde alugar equipamentos de esqui em Innsbruck

Essa pergunta, infelizmente até onde eu saiba, só tem uma resposta. É isso me deixou chateada porque no final alugar equipamento lá foi bem caro.

O único local se chama Die Borse. A loja fica em pleno centro de Innsbruck, os equipamentos são bons e o atendimento excelente mas o custo benefício infelizmente não considero dos melhores. Se reservar pela internet você consegue um desconto de 10%, a questão aqui é que, segundo o atendente da loja, os esquipamentos são mais antigos. Nós acabamos então alugando o equipamento standard (coleção do ano anterior) e negociando o desconto.

Achei eles bem exigentes com equipamentos e talvez isso também seja uma explicação do preço mais salgado. Equipamento standard era do ano anterior e premium do ano corrente. Tudo muito novo e de marcas excelentes. O mesmo aconteceu na Suíça (Zermatt).

É claro que você pode alugar direto nos estações de esqui, nas maiores, como em Kuthai e Sutbai existiam grandes lojas da InterSport. No entanto, isso será mais um procedimento que terá que realizar ao chegar no local e pode deixar o seu dia de esqui mais curto ainda.

Aluguel de esqui, bastões, botas e capacete para 4 dias nos custaram 116 euros por pessoa com o desconto de 10%, 29 euros por dia. Só para dar uma ideia depois disso esquiamos em Zermatt, na Suíca (onde tudo é caríssimo) e o equipamento custo 38 euros por dia enquanto na Itália pagávamos uma media de 20 euros.

E você, já esquiou em Innsbruck? Foi em alguma estação diferente das que citei? Conhece algum outro lugar para alugar equipamento ou tem alguma dica de hotel? Escreve aqui nos comentários 🙂

Anúncios

11 comentários sobre “Innsbruck – Hospedagem, Estações de Esqui e Aluguel de equipamento de Esqui

  1. bruno fernandes disse:

    EXCELENTE RELATO, PARABENS PELO SITE!!!
    ESTOU PLANEJANDO ESQUIAR NA AUSTRIA, ESCOLHI INNSBRUCK, MAS MINHA ESPOSA TEM NIVEL INICIANTE A INTERMEDIARIO, NOTEI QUE A CLASSIFICAÇÃO DAS PISTAS, NAO TEMOS VERDE JA COMEÇA NA AZUL, O NIVEL DA AZUL É VERDE ? E A VERMELHA É A AZUL E VERMELHA DA AMÉRICA LATINA ? FIQUEI CONFUSO,
    GOSTARIA DE PROPORCIONAR UM ESQUI TRANQUILO PARA ELA COM PISTAS DE QUALIDADE, TEM OPCOES MELHORES NA AUSTRIA PARA ESTE TIPO DE ESQUI (INICIANTE-INTERMEDIARIO) ? SOLDEN, ST ANTON?, OBRIGADO, ABRAÇOS

    Curtir

    • planejandoaviagem disse:

      Olá Bruno, tudo bem? Adorei seu comentário, me identifiquei muito com ele. Também tenho esqui nivel iniciante-intermediário e sofri em algumas das pistas ao redor de Innsbruck. Na Europa não existem as pistas verdes, as pistas para iniciantes são as azuis. Para não dizer que nunca vi, acabei de voltar de Andorra e lá, em Granvalira, vi algumas pistas verdes (por eles chamadas pistas para debutantes).
      O problema em Innsbruck, ao menos onde fui, não é exatamente a falta de pistas verdes mas a dificuldade e a pouca quantidade de pistas azuis. Algumas azuis eram quase vermelhas e algumas vermelhas quase pretas. Na minha opinião eram muito longas, o que me deixava muito cansada, e a maioria com bumps para aumentar a dificuldade. Sendo poucas pistas muitas vezes foi necessário cruzar uma vermelha para chegar em uma azul 🙂
      Ouvi dizer que o paraíso das azuis em Innsbruck é Sclick 2000, nesta estação não estive, na hora me atentei mais ao clima, que acaba ditando qual estação ir, do que à quantidade de pistas azuis. Fui em Nordkette (post aqui), Kuthai, Stubaier Gletscher e Axamer Lizum. Dessas eu recomendaria Kuthai. Além disso Nordkette tem uma azul bem legal para ficar brincando por pouco tempo. Infelizmente não conheço as pistas de Solden e St. Anton.
      Sinto decepcionar nesse comentário, talvez seja interessante pegar o feedback de mais alguém.
      Se precisar de mais alguma info estou a disposição.
      Abraços,

      Curtir

  2. Larissa disse:

    Olá Michele tudo bem? Esta uma delícia ler sua viagem a Innsbruk!:)
    Eu e meu marido estaremos lá 22/12 a noite até 26 de manhã cedo. Nunca esquiamos, mas temos vontade de começar a “brincar”. Vc sabe dizer se as aulas de ski ou Snowboard por lá eles fazem por dia ou só pacote de dias? Pq como são só 3 dias, acredito que deixaremos um dia para desfrutar da cidade, ainda mais que 25 por ser natal nem sei se as estações estariam abertas, vc saberia dizer?
    Sobre as pistas vi que vc disse que tudo dependerá das condições climáticas, mas se fosse escolher duas pistas pra quem não tem experiênica e ao mesmo tempo quisesse aproveitar a beleza local quais vc escolheria?bj grande

    Curtido por 1 pessoa

    • planejandoaviagem disse:

      Oi Larissa, coisa boa ouvir seu feedback! Fico muito feliz!
      Ainda tenho que publicar os posts sobre as outras estações de esqui. Eles estão no forno…logo, logo estarão disponíveis.
      Em relação as aulas elas são normalmente por hora(ou horas), o ideal é fazer umas duas horas no primeiro dia pela manhã e depois dedicar o restante do dia para treinar o que aprendeste. Aí faz o mesmo no segundo dia. Em dois dias, fazendo duas horas por dia, se aprende muito, ainda mais se fizeres aulas privadas. Se for em grupo o aproveitamento fica mais complicado, aí pode fazer um pouco mais.
      Eu acho que as aulas são super importantes para você pegar o jeito e aproveitar mais. Ah, se você negociar um pacote sempre sai mais em conta mas aí não sei se vais conseguir ficar cada dia em uma estação. Achei esse link aqui (http://www.skischule-innsbruck.com/index.php/private-lessons.html); acho que eles são baseados em Innsbruck e fazem as aulas em locais variados. De repente vc entra em contato com eles.
      Eu indicaria as estações de Nordkette e Axamer Lizum pois serem bonita e por serem as mais próximas pois como vocês terão poucos dias o ideal é otimizá-los. Nordekette é pequena mas para quem está aprendendo atende muito bem.
      Em ambas as estações a vista é linda. E ambas permitem que você chegue ao topo sem precisar esquiar até lá, isto é, existem trens ou gondolas que levam ao ponto mais alto. Diferente das outras duas que fui, onde para acessar os pontos mais altos precisava pegar os lifts (cadeiras) e aí você tem que estar com os esquis nos pés, o que exige um certo aprendizado.
      Acho muito dificil abrirem qualquer coisa no dia 25. Já passei um dia 25 em Livigno e somente alguns restaurantes e cafés estavam abertos. Talvez esse seja justamente o dia para andares pela cidade sem compromisso. No entanto, se quiseres visitar alguma atração ele não servirá.
      Bom, espero ter ajudado. Se precisares de mais informações estou às ordens.
      Abraços e muito obrigada pela visita e comentário!

      Curtir

      • Larissa disse:

        Muitíssimo obrigada Michele!!! Ajudou muito!! Mais próximo digo o que consegui resolver para servir de informação pra vc e seus seguidores tb (feriados,valores e tudo sobre as aulas) bj grande!

        Curtido por 1 pessoa

    • planejandoaviagem disse:

      Olá Paulo, tudo bem? Eu indicaria Azamer Lizum ou Kuhtai. Ambas tem tamanho medio, Kuhtai é um pouco maior. Se seu esqui for de intermediario para cima talvez Kuhtai seja mais recomendado. O problema é que ela é um pouco mais distante enquanto Azamer Lizum é bem próxima. Agora, se seu esqui for bem iniciante e não se importares de ficar em poucas pistas você pode arriscar Nordkette. De qualquer forma, são apenas indicações, acaba que a previsão do tempo é que dita as regras 🙂
      Seguem os preços que paguei em fev/2016: Nordkette (34 EUR), Azamer Lizum (36 EUR), Kuthai (37 EUR) e Stubaier Gletscher (40 EUR). Em todos os casos foram os passes diários a partir das 11 da manhã.
      Os preços dos hotéis variam muito dependendo da categoria. Para diárias em jan/fev de 2017, em hoteis de categorias 3 a 4 estrelas espere algo em torno de 100 a 140 EUR a diária. Eu recomendo que utilizes o Booking.com, dessa forma conseguirá ter uma ideia mais exata de preço de acordo com suas preferências, data e duração da hospedagem.
      Espero ter ajudado, se precisares de alguma informação adicional entre em contato.
      Obrigada pela visita!

      Curtir

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s