Sauze d’Oulx

Depois de alguns dias completamente ausente do mundo virtual, como dizem por aqui, sono tornata!!! E volto com o registro da viagem que fiz próxima ao  período do Natal ao Piemonte. Como queria conhecer Turim acabei unindo o útil ao agradável e aproveitei para esquiar no Piemonte mais precisamente na região de Sauze d’Oulx.

O ROTEIRO

Uma semana em Sauze d’Oulx e um dia em Turim. Além disso, comprando um passe para esquiar em Sauze d’Oulx também pude conhecer Sestiere. Aliás, essas cidades foram sede de competições quando Turim foi a sede dos jogos olímpicos de inverno de 2006. Sestiere inclusive possui uma vila olímpica.

Vista do Vale com Sauze d’Oulx e Oulx ao fundo

SE DESLOCANDO

A cidade de Sauze d’Oulx é uma classica cidadezinha de montanha e, o melhor de tudo, fica muito próxima de Turim. Chegando no aeroporto me dirigi até a estação central de trens de Turim, Torino Porta Nuova, e peguei um trem para Oulx-Cesana-Sestiere. Esse trem partia a cada 30 minutos e a viagem durou cerca de 1 hora e 15 minutos. Depois, de Oulx à Sauze d’Oulx, foram apenas 15 minutos de ônibus. Os horários de partidas do trem conhecidiam muito bem com os horários dos ônibus, então, a chegada foi rápida.

Se locomover na cidade também foi muito fácil, fora o fato dela ser muito pequena, isto é, dava para fazer tudo a pé, a prefeitura coloca à disposição um ônibus gratuito que nos horários de pico do esqui passa intermitentemente e te deixa a poucos metros dos lifts que dão acesso a montanha.

Ski Bus com Lift ao fundo

ENTRETENIMENTO

No total são aproximadamente 400km de área esquiável pois Sauze d’Oulx faz parte do complexo de esqui da Via Lattea que engloba também as cidades de Sestiere, Cesana, Sansicario, Claviere, e, a francesa, Montgenevre. Infelizmente não conseguir conhecer toda região porque como era início de temporada a parte que dava acesso a Sansicario e Cesana estava fechada e, para ir até as demais localidades (Claviere e Montegenevre) era mais chatinho sem tem um carro. De qualquer forma aproveitei bastante. As pistas eram boas e Sauze e Sestiere são grandes. O que deixa um pouco a desejar um são os lifts, um pouco antiguados e, consequentemente, lentos e, a quantidade de drag-lifts.

Vista das Montanhas da Região

A parte de Sauze d’Oulx, próxima ao lift Sportínia é melhor para esquiar mais cedo pois alí a sombra aparece cedo também (infelizmente sobre o Lift Clotes não posso falar porque ele estava fechado o tempo todo) porém, é justamente nesse momento que as pistas do lift 11 ficam mais ensolaradas. A região de Sestiere, apesar de estar do outro lado da montanha, também tem a mesma característica visto que está situada em um vale com a mesma orientação solar.

Os Refúgios são simples, não são tantos mas, são bons e atendem bem a demanda. Aqui você pode ver o mapa das pistas e lifts.

Refúgios proximos ao Lift Sportínia

No geral fica claro, inclusive li isso em um artigo, que a região do Piemonte tenta se virar e fazer com que a experiência na neve para os seus turistas seja boa, no entanto, devo dizer que comparando com os demais lugares que conheci a infra-estrura me pareceu mais decadente.

Segundo a reportagem que li, escrita pela própria administração da cidade, as regiões do Vale d’Osta, Trentino e Lombardia destinam muito mais recursos para o incentivo do turismo nas cidades de montanha, tanto no inverno como no verão. Além disso como, eles estão muito próximos a França também sofrem com a concorrência das famosas estações francesas.

Ah, mesmo com a infra-estrutura mais decadente os canhões para fazer neve eram muitos e estavam a todo o vapor.

Lift número 11

Pistas em Sauze

De qualquer forma um ponto positivo é a atmosfera do lugar. O après-ski é animado mesmo apesar  do lugar ser pequeno. A língua nacional ali è o inglês, o que justifica a quantidade de pubs, aliás, é incrível mas onde quer que você vá acaba sendo atendido por um inglês, do restaurante ao local de aluguel de equipamentos, eles estão por toda a parte tal é a quantidade de turistas anglo-saxonicos por ali.

Pub

Em relação a compras no geral achei que não são um ponto forte, poucas lojas com preços salgadinhos e poucas marcas. Também não vi muitas atividades além do ski e snowboard, tipo, não vi nenhum snowboard park ou pista para esqui fondo.

Alguns spas completavam a oferta de entretenimento da cidade mas acho que para ir até lá  por mais de dois dias seu objetivo principal deve ser o esqui.

CUSTOS

É um lugar fácil de chegar então não se gasta tanto com transporte. Além disso, até o dia 23.12 o passe tinha 50% de desconto e a neve estava ótima. As acomodações, acho que em função da simplicidade do lugar, também não custavam caro.

No final, gostei bastante e pra variar nao queria ir embora. É claro que se você espera um local muito chique e pomposo essa não será sua montanha mas, se é a sua primeira viagem de esqui, isto é, você não tem como comparar com outros lugares, se estas com a expectativa baixa, ou ainda, se está a fim de esquiar gastanto pouco, pode ser uma boa opção.

4 comentários sobre “Sauze d’Oulx

  1. maria cristina disse:

    Visitei a região duas vezes, na primavera e no verão, achei maravilhosa!!! Passamos duas semanas, na primeira vez em Montegenevre, e no ano seguinte em Sansicario. Paisagem maravilhosa e muito pra se conhecer..todas as cidades são encantadoras, sem falar em Sestriere que adorei!!!!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s