Europa, Galway, Irlanda

Galway e os Cliffs /Falesias de Moher

Na semana que passou escrevi sobre a Irlanda e me bateu aquela saudade misturada com a nostalgia. Acredito que alguns saibam, outros não, morei dois anos na Irlanda. Cheguei sem muita expectativa e fui conquistada pela cultura, pelo povo, pela qualidade dos alimentos, pelos pubs, pela cerveja e pela qualidade de vida. Simplesmente amei a experiência. Para aplacar a saudade da Irlanda (e de viagens nessa época de isolamento social devido a pandemia) resolvi escrever, e relembrar, essa viagem que fizemos para Galway.

Galway e os Cliffs of Moher

Galway é uma cidade irlandesa muito visitada por inúmeras razões e uma delas é pelo fato de ser uma das portas de entrada para os Cliffs of Moher, que em bom português são chamados de Falésias de Moher – a principal atração turística da Irlanda.

Cliffs of Moher/Falesias de Moher
Cliffs of Moher/Falesias de Moher

Galway é a quarta maior cidade da Irlanda no entanto, segundo o censo de 2016, tem apenas 80 mil habitantes. Ela é uma cidade universitária com uma vibe jovem e também vibrante devido ao fato de concentrar muitos artistas, eventos e festivais.

O que fazer em Galway

A cidade é pequena, não tem muitos atrativos turísticos, turistar em Galway significa passear pela cidade e observar os marcos importantes de sua história como o hotel The Hardiman, localizado na linda praça central chamada Eye Square.

Galway - Eye Square
Galway – Eye Square

O centro histórico medieval, representado principalmente pelas ruas High St e Quay St , é ponto de parada obrigatório. Não se preocupe pois com tantos artistas de rua e pubs será difícil resistir ao pit stop 😊. Aproveite e prove a cerveja de lá, a cervejaria Galway Hooker, tem a Hooker Pale Ale como seu carro chefe.

Pubs no centro histórico medieval de Galway
Pubs no centro histórico medieval de Galway

Na xx St está localizado o Lynch Castle que hoje em dia é sede de um banco, mas cuja construção data do século 16, foi construída por uma importante família de Galway.

Ainda no centro histórico está o Spanish Arc – reminiscências do antigo muro da cidade, localizado próximo à praça Spanish Parade.

Spanish Arc em Galway
Spanish Arc em Galway
Galway – Arquitetura tipica do restautante Nimmo’s

Próximo ao Spanish Arc está The Long Walk, uma rua com casinhas coloridas que é um dos cartões postais da cidade.

Galway - The Long Walk
Galway – The Long Walk

Se desejar desvie em direção à Catedral de Galway, denominada Cathedral of Our Lady Assumed into Heaven and St Nicholas, ela foi a ~ultima catedral de pedra a ser construída na Europa e seu interior e muito bonito.

Bridge St. com a Catedral de Galway ao fundo

Saindo do centro histórico e atravessando a ponte que cruza o Rio Corrib, você irá em direção ao bairro The Claddagh. O bairro The Claddagh é a parte mais antiga da cidade, que ficava fora do muro e na margem do Rio Corrib. É uma pena que o local não conserve quase nada do antigo vilarejo de pescadores original. Para ter uma ideia de como eram as casas, visite a Katie’s Claddahg Cottage.

Siga sua caminhada e logo estará em Salthill que possui uma praia muito bonita, um promenade agradável e bons hotéis, sendo um dele o Galway Bay.

Galway – Praia Grattan em Salthill
Galway - Hotel Galway Bay em Salthill
Galway – Hotel Galway Bay em Salthill

Galway: Dormir ou fazer bate e volta?

Acho que essa deve ser uma pergunta recorrente para quem pretende visitar Galway. Como morava em Dublin preferi conhecer o lugar e não abri mão de passar ao menos uma noite por lá. Além disso, como pretendíamos visitar os cliffs/falésias de Moher por conta própria fazia todo o sentido dormir uma noite em Galway e pegar o ônibus que levava até os cliffs logo cedo pela manhã.

Eu recomendo muito a estadia na cidade, acho o passeio a partir de Dublin muito puxado, leva mais de 12 horas!!!

Se você pretende fazer o passeio a partir de Dublin terá que contratar o passeio com alguma agencia/operador pois não é possível fazer por conta própria.

No nosso caso queríamos conhecer Galway e os cliffs porém caso você tenha outros interesses como por exemplo conhecer as Ilhas Aaran (em um dia diferente do dia em que visitar os cliffs) ou a região de Connemara você precisará de mais de uma noite.

Onde se hospedar em Galway

Galway tem muitos hotéis para uma cidade de 80 mil habitantes. Eu fiquei impressionada com a oferta e a qualidade dos mesmos. Essa é uma daquelas situações em que você percebe a qualidade de vida e a riqueza da Irlanda. Ah se minha cidade lá no interior do RS (que tem 60 mil habitantes) tivesse esse tanto de hotel, pub e restaurantes… só rindo para não chorar.

Nós queríamos um hotel confortável, chegamos a pensar em nos hospedar em algum com sauna e piscina, mais precisamente o Galway Bay, mas depois concluímos que não usaríamos os serviços e desistimos.

Procuramos até encontrar algo que se encaixasse no budget de 80 euros o quarto de casal. Para nos mantermos no budget mas em um hotel arrumadinho escolhemos um hotel afastado do centro, o Nox Hotel.

Quarto Hotel Nox em Galway
Hotel Nox – quarto

Gostamos muito do hotel, quarto aconchegante, aquecimento na medida certa, lobby moderno e bem decorado, café da manhã delicia, chuveiro ótimo. A localização não foi um problema. Era afastando do centro (1,8 km) e – com a greve do transporte público naquele final de semana (pois eh, demos a falta de sorte de pegar uma greve) – caminhamos todas as vezes até o hotel e foi tranquilo.

Dica de Restaurante em Galway

Assim como bons hotéis, Galway também tem excelentes restaurantes. Escolhemos um especial para visitar e por isso queria deixar a dica aqui no blog. Nosso escolhido foi o Loam.

O Loam é um restaurante estrelado Michelin que em 2019 foi inclusive escolhido um dos melhores da Irlanda. Com excelente atendimento, ambiente moderno e amplo, boa carta de vinhos e pratos produzidos com ingredientes locais ele oferece uma experiência incrível.

Nós fizemos a reserva conforme orientação no site. Uma vez no local optamos pelo menu de 2 pratos (courses) e escolhemos o terceiro prato, que seria a sobremesa, na opção à la carte. O menu incluía o couvert que aparece na foto abaixo, lindo não?

Restaurante Loam em Galway - ambientes e entradinhas
Restaurante Loam em Galway – ambientes e entradinhas

E a manteiga? Era divina! Eu sou louca por manteigas e as manteigas na Irlanda são de outro mundo. Essa do Loam era produzida em uma fazenda especialmente para o restaurante. Por ser um país de pequenas propriedades os restaurantes tem um contato muito próximo com os fazendeiros e sempre identificam a origem do produto assim como destacam as qualidades dos mesmos.

Naquele dia existiam duas opções de primeiro prato e duas opções de segundo. Nós escolhemos um de cada tipo para provar de tudo. No cardápio eles não dão nomes aos pratos, eles apenas listam os ingredientes.

Restaurante Loam em Galway - primeiro prato
Restaurante Loam em Galway – primeiro prato – à esquerda (rabada, alface little gem e cebola), à direita (caranguejo, rabanete e beterraba)
Restaurante Loam em Galway - segundo prato
Restaurante Loam em Galway – segundo prato – à esquerda (cordeiro, alho selvagem e repolho), à direita (monkfish, brocolis e ostras)

Nessa visita gastamos aproximadamente 110 euros nos menus, uma sobremesa e duas taças de vinho e com serviço. Uma informação importante é que os restaurantes na Irlanda não cobram 10% eles cobram uma taxa de serviço apenas quando a mesa tem um numero grande de pessoas (o que varia de local para local). No entanto essa taxa não é a gorjeta, essa fica a seu critério.

Como chegar em Galway a partir de Dublin

Galway não tem aeroporto com voos comerciais, os aeroportos mais próximos são os de Shanon e Knock. Sendo assim acredito que muitos acessarão Galway a partir de Dublin. De Dublin é possível ir de carro, de trem ou ônibus.

Nossa viagem deveria ter sido de trem, com a Irish Rail, porém não foi possível devido a uma greve geral do transporte público da Irlanda. Tivemos que mudar os planos de última hora. Soubemos da greve ao chegamos pela manhã na estação e fomos orientados a usar como alternativa a empresa privada de ônibus GoBus.

A viagem de trem dura em torno de 2,5 horas e parte da estação de Dublin Heuston. De ônibus são 3 horas a partir do centro de Dublin. Os bilhetes de ônibus custaram 15 euros por pessoa o de ida (comprado no dia da viagem) e 13 euros o de volta (comprado com antecedência pela internet). Os bilhetes de trem custaram 24 euros por pessoa. Não compramos com antecedência porque esperamos a previsão do tempo garantir que o final de semana estaria ensolarado. Quem mora na Irlanda acho que entenderá bem nossa preocupação, queríamos muito visitar a atração em um dia de sol. Por termos realizado desta forma não conseguimos nenhum descontos nos bilhetes de trem que acabaram sendo reembolsados integralmente devido à greve.

Uma vez em Galway tanto a rodoviária quanto a estação ferroviária são centrais e muito próxima uma da outra.

Gostamos da viagem de ônibus, uma reta só, motorista muito bom, temperatura agradável, ônibus com wi-fi, você nem percebe o tempo passar mas ficamos com aquela vontade de viajar de trem. Os trens na Irlanda são muito bons e essa viagem teria sido perfeita em trem.

Tour até os Cliffs of Moher

Conforme comentei acima, nosso tour até os cliffs seria por conta própria. Comprei os ingressos com antecedência pela internet e os bilhetes do ônibus do transporte público deixamos para comprar na rodoviária.

Nosso problema foi que a greve nacional dos transportes públicos na Irlanda estragou nossos planos. Ao chegarmos na rodoviária não havia transporte p~ublico até o local e acabamos tendo que comprar um tour privado.

Não gostamos muito de tours privados porque eles sempre inserem um monte de coisas desnecessárias no passeio. Vai por mim: até chegar na atração principal você irá passar por atrações secundárias, lojinhas de artesanato, etc. Além disso terá que aguentar as piadinhas do guia, das demais pessoas do grupo e escutar música típica durante todo o trajeto.

Pois bem, tudo isso aconteceu, mas eu tenho que admitir, gostei do tour. Para saber todos os detalhes sobre o passeio que fizemos e os locais que visitamos clique aqui (em breve). Achei melhor fazer outro post para não deixar este muito longo.

Caso você esteja buscando por passeios e tour em Galway vale a pena dar uma olhada no link abaixo, da GetYourGuide, ele oferecem inúmeros passeios pela região. Ah, eles também oferecem passeios para quem quer visitar os Cliffs of Moher a partir de Dublin.

2 comentários em “Galway e os Cliffs /Falesias de Moher”

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s