Dicas de Hotéis em Gramado

Mais um post com dicas de hospedagem! Desta vez  as dicas de hotéis são em Gramado, na minha terrrinha, o Rio Grande do Sul. Sugestões para esquentar as noites de inverno daqueles que estão planejando uma viagem para Gramado nessa temporada. Estava organizando uma viagem para meu irmão quando pensei: bem que podia fazer um post com dicas de onde ficar em Gramado não é mesmo? Afinal, tenho muito conhecimento do lugar e já fui inúmeras vezes. Então aí vão algumas dicas. Espero que gostem. Ah, só lembrando: apesar de ser muito procurada pelos turistas no inverno, Gramado tem atrações e opções de passeio para o ano todo. Não perca!

Pórtico Gramado (foto: gramadoecanela.com.br)

Pórtico Gramado (foto: gramadoecanela.com.br)

Como já venho fazendo em outros posts, ao lado de cada hotel indico a categoria e o valor da estadia de uma noite para um casal com a finalidade de dar uma referência de preços. Sempre bom lembrar que os preços podem variar em função da data, da temporada ou mesmo de descontos praticados pelos hotéis.

Hotel Bavaria Sport Hotel (4 estrelas – 580 reais a diária)

O Bavaria fica um pouco afastado mas a cidade é pequena então isso não é um problema. Possui um ambiente muito aconchegante, uma infra-estrutura ótima e também estacionamento. Cuidado com a calefação, costuma ser forte! Os quartos superiores são maiores, os standards tem tamanho pequeno.

Gramado Master Premiun (4 estrelas 450 reais a diária)

O Gramado Master premiun é um hotel mais novo. Foi também o hotel em que me hospedei mais recentemente. Tem um sagão muito bonito e aconchegante e um serviço muito bom. A recreação para as crianaças é ótima, aprovada pela minha sobrinha. O estilo do hotel é muito bonito, porém os quartos na minha opinião tem um estilo business, aquele momento em que você se sente viajando a trabalho. O quartos são enoooormes, o banheiro é tão grande quanto o quarto. O excesso de espaço até que é bom, o ruim é que não é tão aconchegante e demora para esquentar. A calefação é autonoma então dá-lhe ar-condicionado. A piscina é muito bonita porém fica a céu aberto, só para os fortes no inverno. O café da manhã muito bem servido e também com uma equipe de animação bem animada. Gostei porque estávamos em uma viagem em família, para um viagem mais romântica acho que recomendaria algo mais bucólico. A localização é ótima, dá para encarar uma ida ao centro caminhando numa boa. Isso é excelente porque o centrinho costuma lotar e é super chato achar estacionamento.

Hotel Serra Azul  (4 estrelas – 380 reais a diária)

O Serra Azul é um hotel antigo e com uma localização super central. Os quartos tem tamanhos bons, são aconchegantes, muitas acomodações possuem banheira e a infra do hotel é excelente.

O café da manhã é ótimo, o saguão super aconchegante e a piscina términa e a área de SPA são ótimas para aquele relax. Acho que o único ponto negativo são que alguns quartos possuem janelas para a Borges de Medeiros e o barulho pode inconodar um pouquinho.

Hotel Recanto da Serra (4 estrelas – 349 reais a diária)

Essa dica é de uma amiga, que foi até lá e adorou. O ponto forte segundo ela: a localização. Realmente é coladinho no centro e o serviço segundo ela foi muito bom.

Hotel Lagheto Toscana (3 estrelas – 365 reais a diária)

O Hotel Lagheto Toscana é daqueles redondinhos…risos. Tem uma arquitetura muito bonito, que combina com o ambiente da Serra Gaúcha. Tem quartos e instalações super aconchegantes. Tem um serviço bom, o café da manhã é ótimo, sem falar da infra-estrutura da piscina aquecida. Além de tudo isso tem algo que poucos hotéis tem: uma vista para o vale do Quilombo. A dica: peça um quarto com vista.

Hotel Canto Verde (3 estrelas – 190 reais a diária)

Esse hotel tem um lugar especial na minha memória. Acho que não só na minha porque toda vez que penso em fazer uma reserva está lotado. Lembro de quando era criança e ia com meus pais, naquela época em Gramado uma cabana e uma lareira era o desejo de todos.

Hoje em dia o hotel creseu e além dos chalés tem também apartamentos e suites master com hidromassagens. O legal é que ele fica em uma área grande e as cabanas são charmosinhas, o ruim é que eles não oferecem muitos serviços para o inverno, a piscina e o parquinho por exemplo ficam a céu aberto.

Costuma ter um ótimo custo benefício o que acho que faz com que esteja sempre lotado. Outro diferencial é que ele fica na Av. Das Hortências, na estrada entre Gramado e Canela.

Hotel Galo Vermelho (3 estrelas – 208 reais a diária)

O Galo Vermelho, assim como o Canto Verde, também é uma instituição gramadense. Costumo indicar e as pessoas gostam bastante. Ele já passou por algumas reformas e acho que isso elevou a qualidade do serviço que costumava ser mais simples porém também elevou o preço. Acho que ainda oferece um bom custo x benefício no entanto é um hotel honesto, sem grandes luxos ou muito requinte.

Para dar uma idéia de localização abaixo segue um mapinha com os hotéis e também com algumas das principais atrações das cidades de Gramado e Canela.

E você, precisa ou tem alguma dica de hotel na Serra Gaúcha? Deixe seu comentário aqui.

Um dia no Snowland em Gramado (Serra Gaúcha)

Fechando 2014 com um post que acho que é a cara do Natal e do Final de Ano no Hemisfério Norte! O melhor de tudo é que esse lugar fica no Hemisfério Sul e mais do que isso: no Brasil! Esqui, Parque de Neve, Diversão, Família, Vilarejo de Montanha e Snowboard, tudo isso à vontade no Snowland em Gramado. Curti!

Entrada do Snowland

Entrada do Snowland

Fui conferir o Snowland no primeiro semestre de 2014 e adorei. Me diverti muito e até hoje não conheço ninguém que tenha ido e não tenha gostado.

Como comprar os ingressos para o Snowland

Fiz a compra do ingresso direto pela internet no próprio site do Snowland. A compra dos ingressos, por eles chamados passaportes, foi super simples. Você escolhe a data, informa e quantidade de adultos e crianças e por último faz o pagamento com o cartão de crédito. Confirmado o pagamento você recebe o voucher no seu email. Chatinho aqui é que eles ainda não parcelam. Tem que ser à vista.

Decidi comprar pela internet para ter meu acesso garantido. Como éramos um grupo de 6 adultos e 1 criança não queria correr o risco de não ter mais ingressos quando chegássemos. No entanto logo ao chegar ao local e fazer uma espécie de check-in tive uma surpresa: o passaporte comprado pela internet nos daria direito a usufruir da parte nevada (por eles chamada Montanha de Neve) sem limite de tempo. Pelo que entendi os passaporte comprados direto na bilheteria davam acesso de apenas duas horas nessa parte do parque.

Como funciona o Snowland

Você chega, entra na fila e faz essa espécie de check-in. Tens que apresentar o voucher com os passaportes (caso tenhas comprado pela internet) e fazer um cadastro. Após o cadastro você recebe uma pulseira e tudo aquilo que gastas no estabelecimento põe na sua conta mostrando a pulseira. Não é necessário pagar nada na hora basta apresentar a pulseira que o sistema vai computando. Adorei o sistema, muito prático e coisa de parques de países desenvolvidos.

Check in e out no Snowland

Check in e out no Snowland

Nesse mesmo momento você também recebe um número e é com esse número que é contralada a fila que dá acesso à Montanha de Neve. Naquele dia fomos informados que a fila para acesssar a área nevada era de aproximadamente 1 hora. Com esse tramite feito você está liberado para entrar.

O Vilarejo Alpino e a Pista de Patinação no Gelo

Logo na entrada fica a vila alpina com suas várias lojinhas. A vila se concentra ao redor da pista de patinação no gelo o que dá um charminho especial. Ali lojas de roupas de inverno como Columbia, estão ao lado de lojas de couros, balas e de chocolates como a Lugano.

Vilarejo Alpino no Snowland

Vilarejo Alpino no Snowland

Logo ao entrarmos vimos que a fila da pista de patinação estava muito grande e como o nosso tempo de espera para acessar a montanha de neve era em torno de 1 hora decidimos que deixaríamos a pista de patinação para o final.

Continuar lendo