Planejamento

85 dicas para economizar ao planejar suas viagens

Tenho um post sobre meu método de planejamento de viagens que tem inúmeros acessos e assim decidi escrever outro para complementar esse primeiro. Meu objetivo nesse post é dar dicas de como economizar durante o processo de planejamento de sua viagem.

No meu método de planejamento de viagem os produtos que compõem uma viagem são agrupados; é justamente sobre como economizar em cada um destes grupos que quero deixar minhas dicas! Se você ainda não conhece meu método clique aqui para conhecê-lo!

Dicas para economizar em viagens

Regras Gerais para economizar em viagens

  1. Planeje, planeje, planeje!

Coloque todos os gastos na ponta do papel/planilha. Faça uso do meu método ou tenho algum próprio. Isso o ajudará a se familiarizar com o valor das coisas e também dará uma visão geral dos gastos que envolvem a viagem. Pode ser que você tenha exagerado no número de cidades e consequentemente nos gastos com transporte, ou mesmo no número de passeio (ingressos para atrações também podem custar caro)

     2. Viaje na media/baixa temporada

Mas nunca se esqueça de avaliar seus reais interesses. Um destino de praia fora de temporada pode ser pacatos demais, montanha sem a neve pode não ter o mesmo charme.

Grupo 1 – Dicas para economizar com Transporte durante sua viagem

O que está incluído neste item: passagens aéreas e terrestres (trem e ônibus), uso de carro próprio ou aluguel de carro, uso do transporte público e privado (taxis, ubers, serviços de traslado).

  1. Compre passagens aéreas com antecedência (4 meses ou um pouco antes);
  2. Verifique a possibilidade comprar passagens áreas com milhas; Se não possuir milhas suficientes pode ser conveniente comprá-las com cia. aérea ou mesmo emitir com empresas como a MaxMilhas;
  3. O SkyScanner é uma ótima ferramenta de busca. Nele você verifica o preço em diversas cias. aéreas para um mesmo dentro de um período;
  4. Voos no meio da semana e durante o final de semana costumam ser mais baratos;
  5. De preferencia a chegada por uma cidade e a volta por outra (isso otimiza os deslocamentos internos), verifique também se não compensa incluir os deslocamentos internos (quando houverem) no mesmo bilhete do voo internacional (opção multiplus destinos);
  6. Avalie se uma passagem de estudante não se aplica ao seu caso, elas podem ser mais econômicas e/ou mais flexíveis o que representa um diferencial para os estudantes;
  7. Compre passagens de trem com antecedência (aprox. 2,5 meses), antes disso muitas passagens nem estão disponíveis para venda;
  8. Passagens de trem costumam ser mais baratas quando compradas diretamente com as cias. ferroviárias no entanto a Rail Europe é um bom ponto de partida;
  9. Verifique “com cuidado” a possibilidade de compra de passagens sem direito a cancelamento, muitas vezes elas são tão baratas que valem o risco;
  10. Caso você faça inúmeras viagens de trem avalie se um passe de trem pode ser uma boa opção;
  11. Verifique se seu cartão de crédito oferece desconto no aluguel de carros com determinadas locadoras de carro ou mesmo se você consegue utilizar o seguro do seu cartão e remover o seguro do carro do valor da locação;
  12. Verifique o preço da locação de carro tanto em empresas grandes quando empresas locais. A RentCars é um bom site para pesquisar em diversas locadoras;
  13. Para viagens de carro informe-se sobre gastos com estacionamento, pedágios, combustível. Muitas vezes o ideal é reservar um hotel que tenha garagem;
  14. Viagens de ônibus podem ser mais baratas que em trem (como a FlixBus na Europa por exemplo) mas muitas vezes não são muito confortáveis e podem ser bem longas. Avalie com cuidado caso seu tempo seja limitado;
  15. Deslocamentos de/para aeroportos costumam ser caros. Prefira o uso do transporte público, se não houver, dê preferência a serviços de shuttle, depois taxis/uber e por mim empresas/motoristas privados.
  16. Faça uso do transporte publico dentro das cidades, no entanto, se estiver em grupo, considere o transporte privado;
  17. Verifique se os passes do transporte público podem ser mais convenientes do que pagar viagem por viagem;
  18. Faça uso do “expresso canelão”, porém com parcimônia 🙂
  19. Passagens e passes de transporte público fora dos horários de pico costumam ser mais baratas em determinados destinos;
  20. Verifique a possibilidade de passes combinado de transporte público e atrações (Ex: RomaPass);

Grupo 2 – Dicas para economizar com Hospedagem durante sua viagem

O que está incluído neste item: hotéis, aluguel por temporada (AirBnb), albergues, sofás. 

  1. Estabeleça um budget diário compatível com o destino e tente ficar nele. Cuidado: em viagens longas pode ser inclusive o maior gasto da viagem.
  2. Utilize sites como Booking.com para ter uma ideia da media de preços do destino de acordo com a categoria da hospedagem;
  3. Não se empolgue ao ver aqueles hotéis maravilhosos nos sites de busca, busque sempre ficar dentro do seu budget;
  4. Cuide para não pagar caro apenas pela localização, hotéis um pouco afastados dos centros turísticos e bem servidos pelo transporte público ou mesmo privado podem ser boas opções;
  5. Hotéis sem direito a cancelamento custam menos, sugiro iniciar com reservas com direito a cancelamento e avaliar a troca por outro tipo de tarifa quando a viagem estiver próxima;
  6. Não se esqueça do aluguel por temporada, como o AirBnB, são ótimos para estadias mais longas onde você pode fazer uso da cozinha, ir ao supermercado, enfim, viver como alguém do lugar;
  7. Alguns hotéis também oferecem opção de pequenas cozinhas e albergues tem a opção de cozinha compartilhada;
  8. Albergues são boas opções para quem viaja sozinho;
  9. Couchsurfing pode ser uma alternativa para quem gosta de interagir e não se importa com muito conforto;
  10. Em algumas cidades o final de semana custa mais em outras ocorre o contrário, verifique o perfil da cidade a ser visitada;
  11. Se possível fuja dos feriados e grandes eventos;
  12. O TripAdvisor é um bom aliado para consultar opiniões de viajantes independentes sobre as acomodações, ele é também um agregador e mostra o valor da estadia em diversos sites;
  13. Verifique também os sites do próprios hotéis, alguns dão descontos caso você se inscreva no programa de fidelidade deles;

Grupo 3 – Dicas para economizar com Alimentação durante sua viagem

O que está incluído neste item: gastos com refeições, cafés, lanches, happy hours.

  1. Pesquise os locais que tem interesse de visitar antes da viagem;
  2. Veja que tipo de programa as pessoas do lugar fazem (em Paris um Bar a Vin custa menos que um Bistrô que custa menos que um restaurante, é como a tavola calda/trattoria/restaurante na Itália);
  3. O Trip Advisor é sempre uma fonte mas busque em jornais locais, blogs de viajantes brasileiros (jaba) e publicações em inglês e na língua do país se for possível;
  4. Os sites dos próprios restaurantes costumam ter o cardápio, os preços e ainda permitem fazer reservas;
  5. Planejar os jantares pode ser economia de dinheiro e tempo;
  6. Cuidado com restaurantes em locais muito turísticos, busque referências ou opte por refeições rápidas;
  7. Você não precisa enfiar o pé na jaca para necessariamente aproveitar uma viagem, não tenha vergonha de pedir uma entrada e um prato para dividir caso seja sua vontade (economia de grana e de horas de malhação);
  8. Alterne um almoço leve com jantar mais arrumadinho ou vice-versa assim você faz um custo médio;
  9. Alguns lugares costumam ter preços diferenciados para comer em pé, para viagem ou sentado (nesse caso tem serviço de mesa);
  10. Ande com uma garrafinha de água. Compre água nos supermercados e não nos restaurantes/conveniências;
  11. Café expresso pode custar caro, em algumas lugares como na Dinamarca ou mesmo Irlanda, custam quase 5 euros. O bom é que são enormes, podem ser divididos;
  12. Se você for viciado em café como eu não esqueça que a Nespresso tem por tudo, dá sempre para chegar e fazer uma degustação, sem conta que muitas vezes o café e melhor;
  13. Comprar snacks em supermercados e ter sempre com você na bolsa ou no hotel pode matar aquela fome desesperada que faz com que você pague uma pequena fortuna em um sanduiche qualquer;
  14. Não deixe de visitar supermercados. Na Europa eles são ótimos, tem excelentes artigos frescos (não somente industrializados) e sempre dá para comprar aquele vinho e queijos e fazer um picnic outdoor ou mesmo indoor (no hotel, quem nunca?). Se for na Suíça então é altamente recomendável;
  15. Pizzarias, padarias, kebaberias e hamburguerias são ótimas pedidas para refeições em conta;
  16. Vinho da casa costuma ser bem mais em conta;
  17. Se você gosta de jantar cedo alguns lugares costumam cobrar menos o menu “early-bird”;
  18. No exterior também comum happy hours dobrados e os almoços, mesmo em restaurantes estrelados, custarem bem menos que os jantares;
  19. Alguns sites de reserva de restaurantes oferecerem descontos. Verifique se o restaurantes que você quer visitar está disponíveis nesses sites;

Grupo 4 – Dicas para economizar com Entretenimento na sua viagem

O que está incluído neste item: passeios, ingressos para atrações, day-tours.

  1. Cuidado, não vá fazer um périplo por todos os museus possíveis, custa tempo e dinheiro, vá com calma, planeje os dias e os passeios de acordo com o tempo adequado, divida por bairros para evitar excessos de deslocamento;
  2. Verifique se os museus que lhe interessam oferecem alguma gratuidade em determinado horário ou dia da semana e tente encaixar no seu roteiro;
  3. Avalie a possibilidade de compra de um passe para diversos museus, normalmente além de ser mais em conta isenta das filas (economia de tempo);
  4. Passes de museus muitas vezes podem ser combinados com passes do transporte publico e outras atrações como ônibus hop-on/hop-off;
  5. Para quem pretende visitar poucos lugares comprar diretamente com a atração ou mesmo em sites como Tiqets, Civitatis pode ser uma opção. Esses sites possuem ingressos que também isentam de fila e costumam fazer packs de ingressos; A GetYourGuide é uma excelente opção para day-tours.
  6. A Civitatis possuir tours gratuitos em algumas cidades. Confira e faça sua reserva para aproveitar;

Grupo 5 – Dicas para economizar com Compras

O que está incluído neste item: preciso explicar? 🙂

  1. Pesquise o destino e veja o que vale comprar, compras em alguns destinos representam uma bela economia (vinhos no Uruguai, maquiagens e dermo-cosméticos na França, etc);
  2. Monte uma whish list para ter uma ideia de orçamento a ser gasto assim você não se surpreenderá na volta da viagem;
  3. Procure pelos sites dos outlets e lojas online para ter ideia dos valores;
  4. Busque por lojas de seu interesse antes da viagem, assim você terá ótimas referências do que comprar e onde;
  5. Avalie a possibilidade de visitar um outlet se você gosta de artigos de marca;
  6. Não se empolgue com milhares de lembrancinhas para todos. Nem se cobre se não for possível comprar;
  7. Não esqueça do tax-free;

Grupo 6 – Outros (Cambio e Seguro Viagem)

  1. Cuidado com a decisão sobre o Seguro viagem, mais uma vez pode ser o barato que sai caro;
  2. Avalie se seu cartão de crédito internacional oferece seguro, como utilizá-lo, quais coberturas e como funciona o processo de reembolso;
  3. O ponto negativo do uso dos seguros dos cartões costuma justamente ser fato de que você precisa, majoritariamente, pagar pelas despesas para depois solicitar o reembolso;
  4. Caso decida utilizar o seguro do cartão garanta que terás como pagar pelas despesas caso for necessário;
  5. Se sua viagem não foi emitida com cartão com direito a seguro ou se foi emitida por um terceiro avalie a contratação de um seguro;
  6. Em alguns destinos o seguro é obrigatório em outros não, ficará a seu critério;
  7. Tenha em mente que o seguro custa muito pouco perto do valor total de uma viagem e que pode poupar muitas dores de cabeça;
  8. Avalie com muito carinho para viagens no EUA, viagens longas (mais de 30 dias o cartão não cobre), viagens de maior risco (de aventura, esqui, para países mais insalubres) e no caso de idosos e gestantes ou pessoas com saúde debilitada;
  9. Para economizar com na contratação do seguro de viagem pesquise em sites agregadores como Real Seguros e Seguros Promo,  neles é possível avaliar a compra com diversas seguradoras;
  10. Avalie a cobertura adequada, não pague por mais caso não seja necessário (nem por menos);
  11. Formas de pagamento como “boleto” costumam dar descontos;
  12. Leve sempre uma quantia em de dinheiro em espécie para as despesas básicas;
  13. Se não levar e tiver que sacar verifique as taxas praticadas pelo seu banco;
  14. Faça uma cotação de papel moeda e travel Money por site mas também entre em contato por telefone e tente negociar o cambio;
  15. Empresas maiores costumam ter mais margens para negociação e sempre entregam o dinheiro na sua casa (mais seguro);
  16. Correntistas de alguns bancos costumam ter vantagens na compra porém as vezes, para quantias pequenas, as taxas mesmo que baixas não compensam;
  17. Levar muito dinheiro é sempre um risco mas gera economia devido ao IOF menor, para fazer um custo médio pode-se optar por dividir as despesas entre mais de um meio de pagamento;
  18. Eu gosto de ter um cartão do tipo que chamo de “just-in-case”, carrego um pouco e caso precise sei que posso recarregá-lo a qualquer momento.

Espero que tenham gostado do post! Sei que não esgotei o assunto e pretendo ir incrementando conforme novas ideias e produtos forem aparecendo.

E você, gostou das dicas? Tem dicas adicionais? Deixa seu comentário aqui para gente e divida suas dicas com os demais viajantes.

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s