Esqui no Principado de Andorra

Esse é o primeiro post sobre esqui do ano 2017. Estava ansiosa para compartilhar essas informações sobre esqui no Principado de Andorra. Antes de viajar pesquisei muito porém encontrei pouca informação. Como já estou pensando na minha próxima temporada de esqui e imagino que você esteja fazendo o mesmo, espero que esse post sobre Andorra seja útil. Uma informação importante é que no Brasil chamamos tudo de Andorra, no entanto, usarei aqui os termos Principado de Andorra para indicar o país e Andorra la Vella para indicar a capital.

Andorra la Vella

Esse post vai ser sobre esqui no Principado de Andorra, no entanto, as cidades de Andorra la Vella/Escaldes-Engordany, que formam praticamente uma única cidade por serem fronteiriças e que serviram como minha base para acessar as pistas, serão abordadas em um post futuro (link aqui em breve). Essas cidades oferecem inúmeras opções de compras, passeios, etc. e não poderia deixar de escrever sobre elas, como chegar, onde se hospedar e muito mais.

As Estações de Esqui do Principado de Andorra – GrandValira e VallNord

O Principado de Andorra tem praticamente duas estações de esqui: GrandValira e Vall Nord. Elas se espalham pelo pequeno país e podem ser acessadas a partir de diversas cidades.  A estação de Granvalira é composta pelas estações de Encamp, Canillo, Souldeu, El Tarter, Pas de La Casa e GrauRoig. Encamp é a localidade mais próxima de Andorra la Vella/Escaldes-Engordany enquanto Pas de La Casa a mais distante.

Pistas em Pas de la Casa – GrandValira

VallNord é formada pela estação de La Massana,  que se conecta a PanArinsal que recentemente se conectou a Ordino. O nome das maiores das estações derivam das próprias cidades/localidades de onde é possível acessar a pistas.

GrandValira e VallNord não se conectam, no entanto todas as regiões de GrandValira são muito bem conectadas. Infelizmente, não conheci VallNord devido a questões climáticas no entanto, conversei com algumas pessoas sobre a mesma e em linhas gerais a opinião era parecida, todos preferiam GrandValira devido ao seu tamanho, largura das pistas e excelentes conexões. Além das estações de GrandValira e VallNord existe também a Naturlandia que está mais para um parque de diversão na neve do estação de esqui.

Onde se hospedar para acessar as estações de GrandValira/VallNord

Nós optamos pela hospedagem em Escaldes-Engordany, cidade fronteiriça à capital Andorra la Vela, nos hospedamos no hotel Hotel Exe Princep, no coração da cidade. Devido a essa escolha acessávamos as pistas com transporte público. Optamos pela capital ao invés das cidades de montanha como Soldeu e Pas de la Casa porque queríamos mais serviços à nossa disposição, pensávamos em esquiar em ambas as estações de esqui e também não queríamos alugar carro (ficamos com receio de depender do transporte público à noite nessas localidades).

Outro ponto são os custos, em geral a hospedagem em Andorra la Vella/Escaldes-Engordany é mais econômica pelo fato dos hotéis não estarem diretamente nas pistas. Por outro lado, mesmo com Andorra la Vella/Escaldes-Engordany incrustadas entre vales as cidades menores/vilarejos oferecem aquele charme bucólico dos pequenos lugares de  montanha. Escolha difícil  neh?

Em Soldeu a rede de hotéis Sport faz o maior sucesso, com seu 5 (Sport Hotel Hermitage & Spa) , 4 (Sport Village) e 3 (Sport Hotel) estrelas. Ao se hospedar no 3 ou 4 estrelas você pode usufruir (mediante pagamento) do SPA do Hermitage. Não deixe de conferir.

Soldeu em dias pós nevasca

Pelos aspectos acima considero nossa escolha acertada. Acabamos esquiando apenas em GranValira mas poderíamos ter acessado também VallNord com facilidade. Além disso curtimos bastante a cidade de Andorra la Vella durante o final de tarde e noite.

Transporte Público x Carro Alugado no Principado de Andorra

A partir de Andorra la Vella/ Escaldes-Engordany existem ônibus de para todas as localidades sobre as quais falei acima, o serviço vai até as 21 horas e trinta minutos na maioria dos dias. Nesse link aqui é possível consultar os horários e aqui as tarifas. Não nos demos por conta que existia uma tarifa de ida e volta e também uma outra opção de 10 tickets então #ficaadica.

Nosso dia de esqui começava com uma caminhada do hotel até o ponto de ônibus (5 minutos), uma espera pelo ônibus (sempre muito rápido, 5 minutos é uma boa média) e depois com o trajeto até Encamp (15 minutos). Chegando em Encamp pegávamos nossos equipamentos (mais detalhes abaixo) e depois a Funicamp, telecabina de acesso às pistas (20 minutos) Aí sim, começava o esqui. Ufa!

Funicamp em Encamp

Em um dia de pistas fechadas visitamos Soldeu el Tarte. Achei as estradas amplas, bem sinalizadas e bem mantidas, no entanto, são estradas de montanha onde se trafega em baixa velocidade e em condições climáticas que por vezes podem ser extremas. Considere isso ao alugar um carro.

Aluguel de Equipamento de esqui em GrandValira

Nosso plano era esquiar 2 dias em VallNord e 3 dias em GrandValira, assim, iríamos até uma região de acesso à VallNord e alugaríamos os equipamentos por 2 dias e depois faríamos o mesmo em GrandValira. Fazemos esses “pacotinhos de dias” para baratear o custo dos equipamentos e reduzir o tempo que se perde com o processo de aluguel dos mesmos. Infelizmente Andorra la Vella/Escaldes-Engordany não é uma opção para aluguel se você não estiver de carro. O único local existente fica longe do centro turístico.

É claro que alugar na base de um dos lugares de acesso obriga você a voltar para aquele ponto todo o dia, por outro lado, depois que o esqui acaba você está livre dos equipamentos e isso é ótimo. Caso seu dia de esqui termine em outra região é sempre possível fazer uso do ônibus para voltar ao ponto de partida ou então ir diretamente para seu hotel caso o mesmo possua depósitos para os equipamentos.

Devido ao clima começamos o esqui por GrandValira. Escolhemos Encamp como base porque era o acesso mais rápido a um teleférico, não queríamos ficar ziguezagueando por estranhas de montanha dentro de um ônibus. Alugamos o equipamento na Everest, na base do Funicamp. O aluguel do equipamento (botas, esquis, bastões e capacetes) e do depósito, por 3 dias,  nos custaram aprox. 30 euros por dia. O pessoal do local foi solícito e recomendo o serviço deles; permitiram inclusive que usássemos o pacote em dias não consecutivos.

Nesse mesmo local existem outras lojas de aluguel de equipamentos. A Pic Nere é uma delas, vale a pena conferir ambos os link, alugando online eles oferecem descontos. Outra informação importante é que a própria Funicamp existem depósitos para que você deixe seus esqui. Vi também esse serviço em Soldeu el Tarter.

Passes de Esqui em GrandValira

No primeiro dia em GrandValira compramos um passe de 3 dias não consecutivos pelo qual pagamos 136,50 euros. Esse acabou por ser o único passe que compramos. Mais informações nesse link aqui.

Bilheteria em Encamp e passe 3 dias

Em GrandValira o preço do bilhete diário é quase equivalente ao custo dia que o passe oferece, a vantagem de ter o passe era não precisar entrar na fila para comprá-lo diariamente. Fizemos essa viagem no carnaval de 2017 e como esse período é feriado escolar em muitos países da Europa, a estação estava lotada. Tão cheia que não podíamos sair das pistas muito tarde para não perder o horário da telecabina de volta.

Verifique sempre a previsão do tempo antes de comprar passes muito longos, o passe costuma ser um dos maiores custos em uma viagem de esqui. Se a diferença de preço for pequena, o passe de dias não consecutivos pode ser uma boa opção.

Pistas e meios de acesso em GrandValira

Com cinco regiões esquiáveis que conectadas oferecem 210 km de pistas não faltou divertimento. Achei um bom tamanho, ainda mais se consideramos que esquiamos 3 dias. Abaixo um mapa das pistas e regiões. Nesse link aqui você acessa um mapa interativo.

GrandValira -Mapa das Pistas 2016-2017

Eu gostei muito de esquiar em GrandValira, já contei aqui que não sou grande esquiadora e que achei o traçado das pistas da Áustria (ao menos das que conheci) bem difícil; o traçado das pistas em GrandValira me lembrou a Itália, pistas não muito longas e um grau de dificuldade mais compatível com o que esperava de cada tipo de pista.

Os locais que mais gostei foram Pas de La Casa, o acesso até lá, para quem vem de Encamp, passa por Grau Roig que também é um vale muito bonito. Entre Encamp/Soldeu, próximo aos teleféricos Solanas e Solanelles as pistas também eram ótimas. Interessante também o fato de pistas azuis e vermelhas, lado o lado, nos mesmos teleféricos, interessante para grande pessoas de níveis diferentes que viajam juntas.

GrandValira – Grau Roig

Gostei de conhecer a região de Soldeu mas as pistas mais próximas ao vilarejo são mais íngremes. Sem falar que algumas, devido à baixa altitude, não tinham uma neve muito boa. As regiões de Canillo e El Tarter não conhecemos.

GrandValira – Soldeu

Refúgio nas pistas de GrandValira

Não são muitos restaurantes/refúgios porém os que existem são grandes e atendem muito rapidamente aos inúmeros clientes. Normalmente existe a opção de lanchonetes ou quiosques e restaurantes com serviço a la carte então você sempre tem uma gama de opções/preços ao seu dispor.

Lanche no Refugio em Soldeu

Food Truck em GrandValira

En Pas de La Casa, o CBbc com filial em Ibiza é um chill-out muito bom.

Refugio em Pas de La Casa

Clima em Andorra la Vella e nas pistas em GrandValira

Uma das coisas que mais gostei foi o clima. A cidade de Andorra la Vella, por estar em um altitude abaixo das pistas, estava com um clima muito agradável quando chegamos, praticamente uma onda de calor parecia dificil acreditar que poderia ter alguém esquiando, mas como quem manda na montanha é São Pedro, dois dias depois caiu uma nevasca que pintou a cidade de branco. Esquiamos com dois dias de sol a pino em pleno fevereiro, só tinha esquiado com tanto sol em final de temporada em Zermat e Pila.

GrandValira – Pas de La Casa

Nos dias em optamos por não esquiar as estações não estavam fechadas, apenas tinham muito pouca visibilidade pela manhã  e optamos por fazer outras coisas. Se estivéssemos em um momento fominha com certeza teríamos esquiado, mesmo que por pouco tempo, todos os dias.

Esquiar no principado de Andorra é barato?

Essa é uma pergunta frequente e que não tem uma resposta fácil. Comparando com experiências prévias, em estações de mesmo porte, na mesma temporada e mesmo nível de conforto (hotel/restaurantes ou apartamento com cozinha),  concluí que sim 🙂

Achei o valor do aluguel do equipamento caro e o valor do passe justo. Paguei o mesmo em passes de grandes estações italianas como Val Gardena e Livigno porém o equipamento custou 35% mais. A grande economia está na hospedagem. A boa infraestrutura hoteleira e de restauração em Andorra la Vella/Escaldes-Engordany joga os preços um pouco para baixo, devido a concorrência, mesmo os hotéis de montanha praticam preços melhores.

Tudo isso permite que você faça uma viagem de esqui mais barata e sem muito perrengue porque o acesso às pistas é tranquilo a partir da capital. Outra possibilidade é dar-se um pouco mais de luxo, algo que talvez possa ter aberto mão em outras oportunidades.

SEGURO DE VIAGEM NAS VIAGENS DE ESQUI

Como já comentei em outros posts, nas minhas viagens de esqui costumo sempre contratar um seguro de viagem. Muitas vezes viajo com o Seguro do cartão de crédito mas nem sempre é possível e na minha visão algumas viagens merecem um seguro melhor e as viagens de esqui estão nesse grupo, é justamente porque sei que existe mais risco envolvido que prefiro me proteger mais para não me incomodar em caso de emergencias 😉

Meu escolhido foi o seguro para Europa Asist Card (AC Europa 35) da Real Seguros. Comprei pelo site, paguei com o cartão do Brasil, em 6x.

Para uma semana de esqui você não paga nem 10 reais por dia e fica garantido, só não pode fazer off-pist. O que acho que já dei para notar que não é o meu caso.

 

E você, já esquiou ou pretende esquiar no Principado de Andorra? O que achou das pistas, infra e preços? Deixe suas dicas ou dúvidas aqui na caixa de comentários.

Anúncios

3 comentários sobre “Esqui no Principado de Andorra

  1. Marco disse:

    Gostei muito das dicas, vou esquiar 8 dias em fevereiro/março de 2018 e vou seguir um pouco o seu roteiro. Valeu, muito obrigado e parabéns pelo blog.

    Curtir

    • planejandoaviagem disse:

      Olá Marco, que bom que gostaste das dicas de esqui! Logo logo pretendo publicar um post sobre a cidade.
      Se precisa de alguma informação que não encontrou por aqui pode entrar em contato, ok?
      Obrigada pela visita!

      Curtir

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s