2 Dias de Pernas para o Ar no Mar Egeu (Bodrum e Gumbet)

Fui para a Turquia em pleno verão europeu (julho/2012), então nem pensei em deixar ao menos uma cidade praiana de fora dessa viagem.  No início a idéia era ir para Antalya mas a logística mostrou-se mais difícil. Além disso, conversando com alguns amigos, turcos inclusive, muitos disseram que o point era Bodrum, “a Búzios turca”, etc… , e assim decidi conferir.

É praticamente uma regra minha de uns tempos para cá, e uma dica que dou aos amigos: se faço uma viagem longa, nesse caso 15 dias, e em pleno verão, sempre busco altenar destinos urbanos com destinos mais relax. Aprendi que cidades grandes, mesmo que de médio porte, onde a maioria das atrações são museus, prédios, etc…, cansam; e que uma hora você entrega os pontos. Muito melhor recarregar as energias antes que a bateria acabe. E foi assim fiquei literalmente 2 dias de pernas para o ar entre a região de Bodrum e Gumbet.

Pequena Baía no Mar Eugeu

Bodrum além de ser a riviera turca é uma região internacionalmente conhecida por sua história e Gumbet é sua vizinha, uma extensão de Bodrum, que concentra muitos dos turistas que ficam por ali. Enquanto Bodrum é mais história, mais família, mais tranquila, destino dos mais endinheirados, Gumbet tem um perfil mais baladeiro, praiano e concentra uma quantidade enorme de turistas ingleses por metro quadrado. Cartazes de english breakfest e pubs não faltam por lá.

Bodrum

Gumbet

Gumbet

Onde nos hospedamos?

Optamos por ficar em Gumbet no Club Vela Hotel, reservado através do Booking. Quando comecei a procurar por hotéis a disponibilidade já não era tanta e os disponíveis em Bodrum pareciam muito fraquinhos. Também desconfiei porque Bodrum parecia uma cidade portuária e não um lugar pé na areia. Assim Gumbet me pareceu mais apropriado.

Gumbet é uma boa opção de hospedagem. Porém ao procurar hotéis fique atento à questão do barulho pois Baladas e Pubs estão por quase toda a parte. A grande vantagem é que é realmente pé na areia e para quem ficaria pouco tempo, como foi meu caso, fez toda a diferença. A praia é acessível caminhando ou em poucos minutos com o transporte público. Na praia, muita infra-estrutura e vários estabelecimentos balneários para o deleite dos veranistas

Praia de Gumbet e estabelecimentos de Praia

Já a praia de Bodrum realmente é um porto em sua maior parte porém é um porto muito charmoso. Estava errada, cidade portuária é um termo muito forte já que o porto é praticamente dedicado ao turismo. Ficando em Bodrum acho que você acaba tendo que se deslocar para pegar praia, porém opções é o que não faltam.  Além de Gumbet, pode-se fazer passeios pelas ilhas gregas (Kalymnos, Kos, Simi, Rhodes) e também esticar até outras cidades praianas próximas como Gumusluk e Bardakçi.

Bodrum

Enquanto Gumbet é mais festa, Bodrum é mais programinha família e casal. Tem uma atmosfera bem mais tranquila e romântica. Um passeio pelo porto realmente lembra um pouco a armação de Búzios. Além disso tem mais ofertas de entretenimento desde restaurantes tradicionais e moderninhos até centrinhos comercias, cafeterias e sorveterias.

Baladas em Gumbet

Não gostei muito ho hotel em que ficamos e por isso o recomendo com ressalvas. O barulho e o custo são minhas principais críticas. Tinha lido sobre o barulho no Booking e a questão era meio controversa mas acho que descobri o porquê. Nem todos os quartos possuem a mesma acústica e localização. Nosso quarto tinha uma janela mal vedada de frente para o crime: uma lanchonete/restaurante/boate com karaoke. Como se não bastasse isso, o restaurante do próprio hotel também não ficava de fora, adicionando um tom turco à mistura de sons que invadiam nosso recinto. Fui salva por um protetor auricular. Passei a usá-los logo que cheguei em Roma para afugentar o barulho das famosas ambulâncias romanas e hoje faz parte do meu kit de sobrevivência em viagens. Não viajo sem ele.

Hotel Club Vela

Outro probleminha do hotel foi o custo x benefício. Não foi caro pois é um hotel simples porém foi uma daquelas situações onde acho que paguei mais do que levei. Para quem curte baladas, quer ficar perto da praia e conseguir uma diária por volta dos 30 euros acho que tá valendo, caso contrário, esse hotel é que não será sua praia.

Locomoção

A locomoção entre Bodrum e Gumbet é muito prática. A minivan que faz a conexão entre as duas cidades custa pouco, passa a cada 5 minutos, faz o trajeto em 20 e funciona quase que 24 horas (pára somente das 5 às 7 da manhã, imagino que para atender aos baladeiros).

Minivan do Transporte Público

Essas minivans também atendem outras cidades da região enquanto os barcos de companhias como a Bodrum Express Lines servem as ilhas turcas e gregas.

Como chegamos e saímos?

Chegamos em Bodrum através do aeroporto da própria cidade que fica localizado à 30 minutos de carro da estação rodoviária de Bodrum. Voamos com a Pegasus Airlines e também usamos o serviço de shuttle deles para o transfer. Logo ao saírmos do aeroporto observamos que além da Pegasus uma outra empresa também oferecia o serviço porém como tínhamos voado com eles obtivemos um pequeno desconto. O aeroporto é pequeno e foi tudo foi muito fácil e rápido. De Bodrum fomos para Kusadasi com a empresa de ônibus Aydin. As passagens foram compradas no dia e com poucos minutos de antecedência na própria rodoviária de Bodrum. A Aydin é a única empresa que faz esse trajeto cerca de 3 vezes por dia.

Loja e interior do ônibus da Aydin em Bodrum

O que fizemos?

Como o próprio título do post diz, foram dois dias de pernas para o ar. Dois dias de praia, sol e sombra, água fresca e cerveja não tão fresca assim. Só mesmo no Brasil para beber uma gelaaada! Como a idéia era pegar praia e descançar optamos por ir à praia em Gumbet nos dois dias em que estivemos por alí e por dividir as duas noites entre as duas cidades.

A praia em Gumbet tem seu charme mas não é das mais bonitas que já vi. As aguás estavam calmas, a temperatura em julho refrescante, porém como o fundo era de pedras esperava que a cor do mar fosse mais cristalina. A vista do vilarejo a partir do mar é bem bacana, uma colina cercada de casinhas brancas por todos os lados. Toda a praia é tomada por cadeiras e guardas-sóis dos diversos estabelecimentos balneares mas cada um respeita o espaço do outro numa boa. A infra-estrutura dos estabelecimentos é boa e barata. Pagamos em média 10 reais em consumo (para 2 pessoas) para usufruir o tempo que quiséssemos.

Praia em Gumbet

Infra-estrutura para chill-out na praia

A noite em Gumbet foi agradável. Demos uma volta pelo vilarejo, jantamos em um restaurante de peixes, mas não só isso, maravilhoso! E, de barriga cheia, decidimos nos poupar da noitada para encararmos a praia descansadíssimos no outro dia. De qualquer forma, como comentei acima, a balada foi praticamente no quarto do hotel tal era o barulho…rs.

Ah, o restaurante é o Divers. Infelizmente não tenho fotos, tal era a fome…risos, mas fica a dica porque ele é meio escondidinho. Sem dúvida um oásis de tranquilidade em meio a tantas baladas, pubs e kebabs. Não é que eu não goste de baladas é que eu não gosto de som alto enquanto janto tranquilamente e também não gosto, na verdade odeio, a mistura de ruídos.

A segunda noite, que começou na verdade às 18 horas da tarde em Bodrum, também foi bacana. Chegamos com a minivan e da rodoviária fomos caminhando em direção ao calçadão comercial até atingirmos a praia na parte mais próxima ao Castelo. Caminhamos em alguns píers e fomos beirando o mar através do calçadão até o final da parte contrária ao Castelo.

Centro de Bodrum (alto à esquerda), Castelo (alto à direita)

Bodrum vista do porto (alto), Piers do Porto (abaixo)

O restaurante da noite foi mais uma descoberta, o moderninho Cookshop, com um serviço excelente, um preço bom e a comida ótima.  Próximo ao Cookshop vários restaurantes bacanas e menos turísticos. Recomendo a caminhada até esse ponto do porto. Resista aos inúmeros “malas”, dos tantos restaurantes que estarão no seu caminho, que tentarão te convencer que o peixe deles é mais fresco que os demais.

Restaurante Cookshop

Meatballs (Kofte) do Cookshop

Do restaurante passeamos pelo centro comercial que serve o porto. Tudo muito pequeno e de muita classe. E para terminarmos a melhor parte, a sobremesa!  Finalmente encaramos o Dondurma, o sorvete turco. Gostei e gostei mais de ter criado coragem e provado porque estava com receio depois de tanto ver eles literalmente “socarem” o sorvete pelas ruas de Istambul. Nada como uma sorveteria não tanto turística. De qualquer forma confesso que na minha opinião não tem nada igual ao “gelato italiano”.

Dondurma

No dia seguinte partímos de Gumbet/Bodrum para Kusadasi, ainda no mar Egeu, mas não tão de pernas para o ar.  Utilizamos Kusadasi como base para conhecer Éfeso e Pamukkale mas isso já são histórias para outros posts.

Leia mais:

6 comentários sobre “2 Dias de Pernas para o Ar no Mar Egeu (Bodrum e Gumbet)

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s