Sulmona

Usei Sulmona como base para uma viagem de final de semana cujo objetivo era esquiar. Na ocasião a cidade mais próxima das pistas não era muito atrativa em termos financeiros e devido a sua conexão ruim com Roma teríamos que passar ao menos uma noite em Sulmona, então pensamos: por que não duas? E foi assim que acabei conhecendo a cidade. O final de semana de esqui foi ótimo e conhecer Sulmona foi a surpresa do roteiro.

Como escrevi em um post anterior fomos de Roma à Sulmona com a Arpa. Lá, ficamos no Albergo Stella e gostamos muito. O pessoal do hotel foi muito, muito atencioso conosco. Falo isso com propriedade porque esquecemos no ônibus uma mochila com coisas pessoais muito importantes e eles não mediram esforços para nos ajudar.

Acho que o único inconveniente foi uma coisa que infelizmente não é de controle do hotel, o barulho nas ruas no sábado à noite. Acho que tinha um bar ou boate por perto pois o burburinho começou por volta da meia-noite, chegou ao seu ápice lá pelas duas e meia da manhã e depois, graças a deus, parou antes das três. Eu já estava no ponto de ligar para a polícia pois gritavam e brigavam tanto que achei que iriam matar alguém.

A cidade dos confetes é muito agradável. É pequena, apesar de ser a terceira maior cidade de Abruzzo, e pode ser conhecida facilmente em poucas horas. Destaque para o complexo arquitetônico de influência barroca S.S. Annunziata e para o aquetudo mediaeval. A paisagem em torno da cidade também é muito charmosa, circundada pelas montanhas nevadas e cortada por um rio.

A Cidade

Complesso S.S. Annunziata

Aqueduto Medieval

A cidade é famosa pela confecção dos confetti, doces que os italianos costumam distribuir em ocasiões especiais como primeira comunhão, casamentos, formaturas, etc. Se a palavra por acaso lembrou alguma coisa da Lacta na verdade não é somente uma coincidência, pois é justamente isso que os confetes italianos são, ou melhor, se parecem. Se lembrou o carnaval também não é a toa pois a origem do nome do confete de papel vem exatamente desse doce que na época do renascimento era jogado no ar e nas pessoas. O mais tradicional é feito com uma amêndoa e coberto com uma camada de acuçar. Porém hoje em dia existem diversos gostos, cores e formas distintas para cada ocasião.

Fabrica de Confetti

Rosa com detalhes em Confetti ou Confetti com a Rosa?

O jantar também foi bom, em um restaurante típico, familiar, ao lado do nosso hotel, ambientado em estilo medieval, inclusive com a família vestida a carater, e, para a nossa sorte, ainda aberto próximo as 22 horas!!!

Ambiente Restaurante Al Quadrivio

Anúncios

4 comentários sobre “Sulmona

Deixe aqui seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s